Home Office: o modelo de trabalho que veio para ficar

O home office - ou trabalho remoto - virou então realidade. O estranhamento do início dos trabalhos e a dificuldade aos poucos abriram caminho para um novo modelo de trabalho, mais dinâmico e que chegou para ficar.
Publicado em
Home Office: o modelo de trabalho que veio para ficar
Imagem: Freepik

Texto de Angélica Sartori, Analista de Marketing da Alkasoft, para o Observatório AB2L

A pandemia trouxe uma necessidade urgente de mudança nas empresas. De uma hora para outra, tudo que era feito de forma presencial na empresa precisou ser adaptado e feito em casa.

O home office – ou trabalho remoto – virou então realidade. O estranhamento do início dos trabalhos e a dificuldade aos poucos abriram caminho para um novo modelo de trabalho, mais dinâmico e que chegou para ficar.

A tecnologia como aliada do home office

Começar a trabalhar em home office não foi tarefa fácil para muitos. Velocidade da internet, software, equipamentos, gestão, forma de trabalho… Cada dia era uma nova descoberta e obstáculo a ser vencido. A necessidade de adaptação foi urgente.

Empresas precisaram buscar ferramentas que facilitassem o trabalho à distância e também garantissem segurança às informações. A videochamada tornou-se o principal contato entre colaboradores e as informações precisavam estar disponíveis para o acesso de qualquer lugar sem que comprometesse sua segurança.

Aos poucos, com organização e com a tecnologia à favor do trabalho, o home office virou uma alternativa viável para os colaboradores das empresas. E não só durante o período de isolamento social.

O home office, também conhecido como trabalho remoto, trouxe inúmeras vantagens, como:

  • Flexibilidade de horários: é possível organizar melhor o tempo do colaborador e as suas atividades a serem desempenhadas;
  • Privacidade: poder trabalhar na própria casa, sozinho, com privacidade e silêncio (se o funcionário possuir espaço próprio para trabalhar);
  • Economia para empresa e colaborador: empresas economizam com gastos de manutenção da estrutura da empresa. Colaboradores deixaram de se deslocar diariamente, seja em transporte privado ou coletivo, isso sem dizer da alimentação;
  • Qualidade de vida: com o trabalho remoto, os colaboradores podem aproveitar melhor o seu dia, sem ficarem presos no trânsito entre casa e trabalho, por exemplo;
  • Conforto: trabalhar de casa pode assegurar mais horas de sono, facilidade de iniciar o trabalho e momentos de descanso de qualidade;
  • Trabalhar de qualquer lugar: a tecnologia, aliada à possibilidade de armazenar os documentos na nuvem, possibilita que o colaborador trabalhe de qualquer lugar e a qualquer hora.

A experiência da Alkasoft

Na pandemia, com os decretos que determinaram o isolamento social, a Alkasoft aplicou os modelos de trabalho remoto e híbrido com sucesso. Em alguns períodos, foi feita uma escala de trabalho que dividia a semana entre presencial e remoto, fazendo com que o fluxo de pessoas na empresa reduzisse consideravelmente.

Agora, com um cenário mais seguro, a Alkasoft levou em consideração a opinião dos colaboradores e também as tendências do mercado para definir a rotina de trabalho, instituindo os regimes remoto e híbrido de forma mais organizada, a depender da área de trabalho e de suas necessidades.

Pesquisas constataram que o trabalho híbrido é o preferido por 42% dos trabalhadores. Para eles, trabalhar fora do escritório preferencialmente três dias por semana (41%) seria o modelo ideal, seguido por dois dias (33%), quatro dias (14%), um dia (5,6%) e outros (6,4%).

Conclusão

É inegável que o home office e o regime híbrido são uma tendência e chegaram para mudar definitivamente as relações de trabalho no Brasil. Estar atento às novidades e buscar o melhor, tanto para a empresa como para o colaborador, deve estar sempre entre os objetivos de qualquer empresa.

Tanto na Alkasoft como em nossos clientes, vimos o quanto é possível ganhar com o home office. Colaboradores mais satisfeitos, maior flexibilidade na rotina, a urgência na automatização, a digitalização dos processos e a segurança das informações como prioridade: essa combinação resultou em crescimento para todos os lados!

COMPARTILHAR
VEJA TAMBÉM
O que as startups podem ensinar aos advogados?

O que as startups podem ensinar aos advogados?

Legal Design: Uma Mudança de Mindset

Legal Design: Uma Mudança de Mindset

3 NOVAS PROFISSÕES PARA BACHARÉIS EM DIREITO

3 NOVAS PROFISSÕES PARA BACHARÉIS EM DIREITO

O futuro da educação jurídica no Brasil

O futuro da educação jurídica no Brasil

A tecnologia mãe

A tecnologia mãe

Gestão de dados no contencioso: A Importância da eficiência dos processos e impacto no planejamento e tomada de decisão

Gestão de dados no contencioso: A Importância da eficiência dos processos e impacto no planejamento e tomada de decisão

Como o varejo e as big techs influenciam o direito

Como o varejo e as big techs influenciam o direito

Você é criativo (a), só talvez não saiba disso ainda

Você é criativo (a), só talvez não saiba disso ainda

EMPRESAS ALIADAS

Receba nossa Newsletter

Nossas novidades direto em sua caixa de entrada.