Quais são os principais obstáculos à inovação no Brasil

Publicado em
estadao

Apesar das políticas de incentivo à inovação, o Brasil não vai muito bem nessa área.

Um estudo do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT, na sigla em inglês), patrocinado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), apontou obstáculos às atividades inovadoras no país, e fez seis recomendações:

  • garantir que as políticas industriais apoiem a inovação;
  • ampliar a integração da economia brasileira à global;
  • aproximar universidades e empresas;
  • fortalecer iniciativas que suportem o ecossistema de inovação;
  • encorajar trajetórias de empreendedorismo; e
  • criar estratégias de longo prazo para setores em que o Brasil possui vantagens comparativas.

O estudo foi apresentado ontem (6/3) por Elisabeth Reynolds, diretora executiva do Industrial Performance Center do MIT, durante o Fórum Estadão Brasil Competitivo.

Políticas públicas

A economia brasileira ainda é muito fechada, o que acaba sendo um desincentivo às empresas que queiram inovar. Da mesma forma que isso encarece a importação de bens e serviços, dificulta o acesso a conhecimento.

Marcos Cintra, presidente da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), criticou durante o evento a política industrial brasileira, que ainda se baseia na ideia ultrapassada de substituição de importações.

Na visão de Elisabeth Reynolds, as exigências de conteúdo local na política industrial brasileira acabam bloqueando a inovação.

A pesquisadora também defendeu que, no lugar de ter políticas de inovação muito abrangentes, o Brasil deveria focar nas áreas em que tem vantagens competitivas, como biocombustíveis, agricultura e indústria aeroespacial.

O Brasil ficou em 69º lugar no Índice Global de Inovação, divulgado no ano passado.

Os investimentos em pesquisa e desenvolvimento do país ficaram em 1,28% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2015, enquanto a Coreia do Sul já destinava 3,7% para essa atividades em 2010.

Para melhorar esse cenário, o Senai criou uma rede de 25 institutos de inovação, que desenvolvem produtos de alta tecnologia para empresas.

 

Por Renato Cruz

Fonte: http://www.inova.jor.br/2018/03/07/mit-senai-inovacao/

COMPARTILHAR
VEJA TAMBÉM
close-up-view-butterfly-hand

2023 COM FORTES EMOÇŌES: A SAÍDA É SE ADAPTAR

Human Hands Thumbs Up Thumbs Down Sign Concept

O que é ODR - e quais as 7 vantagens que farão você (ou seu cliente) optar por ela

14cfba59-94f6-4724-9c7e-6828caadc8a2

Advogado, qual é o seu maior medo? - Abertura do AB2L Lawtech Experience 2022

businessman hand stop dominoes continuous toppled or risk with c

Uma alternativa para a resolução de conflitos

Correcting interface

Marketing jurídico: o que é e como fazer

Entrepreneur using digital tablet

Você está pronto para o mercado 4.0?

African American bank manager and a couple signing a contract in

Legal Ops: O que são e porque investir nesse setor?

Business people using internet

Afinal, o que é Web 3.0 e qual sua relação com o Metalaw?

EMPRESAS ALIADAS

Receba nossa Newsletter

Nossas novidades direto em sua caixa de entrada.