Summit TAX & Apps: economia colaborativa e digital

Publicado em
Summit TAX & Apps: economia colaborativa e digital

O direito tributário atual ainda não possui um direcionamento consolidados sobre o tratamento do mercado digital, sobretudo o mercado relacionado à economia colaborativa e digital, assim, no Summit Tax & Apps, as principais discussões tributárias no mercado digital serão discutidas juntos aos maiores expoentes do mercado.

Com representantes de empresas da Economia Digital, tais como 99, iFood, Cabify, Microsoft, IBM e Peixe Urbano, bem como representantes de Think Tanks, tais como Future Law, FGV e UERJ, este evento abordará as seguintes temáticas: Confaz e bens digitais; recolhimento de ISS para marketplaces; e recolhimento para apps de transporte individual privado de passageiros.

A economia colaborativa é um tema recente e que cresce exponencialmente, fato que faz com que os órgãos tributários tenham tanta dificuldade em acompanhar seu crescimento e unificar o modelo de tributação.

Em outubro de 2017, a CONFAZ, com o objetivo de uniformizar a política fiscal dos Estados-membros e tornar mais eficaz a tributação do comércio eletrônico, aprovou Convênio que discorre sobre os procedimentos de cobrança do ICMS sobre as operações com bens e mercadorias digitais comercializadas por meio de transferência eletrônica de dados.

Compreender o negócio que está sendo desenvolvido, bem como os conhecimentos básicos sobre as receitas que poderão ser objeto de tributo, seja pelo Estado (ICMS), seja pelo Município (ISS), é fundamental para que possamos criar diretrizes para o tratamento da questão tributária sobre o marketplace digital. O debate a ser sediado no Future Law Innovation Center (FLIC), propõe oferecer esta compreensão, gerando um ponto de partida para o tratamento desta complexa questão.

No que tange aos Apps de Mobilidade Urbana, projeto de lei atualmente tramitando na Câmara dos Deputados analisa proposta que altera o modelo de cobrança do ISS sobre transporte de passageiros operados por aplicativos de celular, o tributo passaria a ser cobrado pelo município onde ocorre o embarque do usuário e não pelo município sede da empresa, como ocorre atualmente.

As questões tributárias no mercado digital terão impactos diretos em empresas que praticam a economia colaborativa. Cada vez mais empresas têm tido como modelo de negócio o compartilhamento e a troca de serviços, empresas conhecidas pelo seu

modelo “Online to Offline”, utilizando a internet para integrar seus processos. Essa tendência fez com que muitas startups se tornassem players globais.

Na Era da Informação, você precisará adaptar o seu negócio à realidade exponencial e entender como o mercado e os órgãos de tributação e regulação estão agindo.

Outras informações pelo contato@futurelaw.com.br ou pelo Whatsapp (11) 95887-6004.

Serviço: Evento Tax & Apps – Economia Colaborativa e Digital

Data: 31/01/2019

Realização: Future Law

Local: Future Law Innovation Center: Av. Pres. Juscelino Kubitschek, 1327 – 2° Andar, São Paulo-SP

Inscrições abertas aqui!

 

Por Future Law

Fonte: https://www.lexmachinae.com/2019/01/15/tax-apps-economia-colaborativa-digital/

COMPARTILHAR
VEJA TAMBÉM
Soft Skills: O diferencial para as profissões do futuro

Soft Skills: O diferencial para as profissões do futuro

Texto original publicado pela Mediar 360, associada AB2L O que são as Soft Skills? A cada ano que passa,
LDSOFT cresce ainda mais e, agora, faz parte da Vela Software

LDSOFT cresce ainda mais e, agora, faz parte da Vela Software

Lawtech é a oitava aquisição brasileira do grupo Vela Software
Advogados apostam no empreendedorismo e criam legaltechs para automatizar o mundo jurídico

Advogados apostam no empreendedorismo e criam legaltechs para automatizar o mundo jurídico

Startups desenvolvem soluções inovadoras para tornar o setor mais produtivo e eficaz
8 startups que cresceram usando apenas seus próprios recursos

8 startups que cresceram usando apenas seus próprios recursos

Conheça startups que escolheram o bootstrapping para escalar seus negócios: nada de investidores externos
EMPRESAS ALIADAS

Receba nossa Newsletter

Nossas novidades direto em sua caixa de entrada.