Soft Skills: O diferencial para as profissões do futuro

Publicado em
Man and wooden cubes on table. Management concept
Imagem: Freepik

Texto original publicado pela Mediar 360, associada AB2L

O que são as Soft Skills?

A cada ano que passa, as empresas buscam profissionais polivalentes e com diferentes habilidades. Diplomas, cursos, “N” idiomas e muitos outros tipos de conhecimentos comprovados.

Há alguns anos, o mercado busca novas habilidades que, ironicamente, aprendemos ao longo do nosso desenvolvimento como indivíduo. Essas habilidades são as soft skills!

Definindo as Soft Skills

Soft skills, em tradução livre, são as habilidades comportamentais (ou emocionais) de cada indivíduo que, naturalmente, são adquiridas ao longo da vida e do desenvolvimento de cada um.

Essas habilidades são fundamentais para que as pessoas aprendam a gerir relacionamentos com outras pessoas, além de suas próprias emoções. Portanto, as soft skills podem ser consideradas importantes ferramentas para o aprimoramento da convivência, tanto em ambientes profissionais como socialmente.

Tais habilidades são inúmeras e variam de uma pessoa para outra, porém, cada indivíduo pode desenvolver ou administrar essas habilidades de acordo com a necessidade ou carência de alguma delas.

 Mais adiante, daremos alguns exemplos de habilidades comportamentais que são essenciais para os profissionais do futuro.

Quando surgiu o conceito de Soft Skills?

O termo soft skills surgiu no início de 1970 em manuais dos militares norte-americanos.

Naquela ocasião, os EUA queriam humanizar seus militares, trabalhando em habilidades que focassem nos indivíduos para tornar a gestão menos burocrática e mais aprazível.

Foto: Philip Warp (Pexels.com)

Com o tempo, diversas habilidades de relações interpessoais, comunicação assertiva, inteligência emocional, entre outras, começaram a ser aproveitadas no meio corporativo e treinamentos em soft skills passaram a ser aprimorados.

Foto: Pixabay (Pexels.com)

Quais são as Soft Skills mais requisitadas no mercado?

Foto: Yanalya (Freepik.com)
  • Inteligência Emocional
    Capacidade de lidar com as próprias emoções. Isso envolve diversas situações em que precisamos saber como não “explodir” ou paralisar e equilibrar razão e emoção.
  • Comunicação eficaz
    Saber transmitir com precisão e coesão suas ideias ou visão. Informação precisa evitar “telefone sem fio” e falhas bobas no ambiente de trabalho.
  • Comunicação Não-Violenta
    Saber se comunicar de forma assertiva, sem apelar para abordagens agressivas e impositivas. Isso é muito importante para gerar confiança e simpatia.
  • Confiança
    Uma das mais importantes habilidades agregadoras. Saber gerar confiança e confiar em si mesmo são formas de “contaminar” o ambiente de trabalho de forma positiva e atrair para si o apoio dos colegas.
  • Empatia:
    Não significa exatamente sentir o que o outro sente, mas sim sentir pelo outro.
    Entender que o outro possui sua própria visão de mundo. O respeito é uma importante premissa para a empatia.
  • Motivação
    Um profissional motivado é capaz de contagiar seus colegas!
  • Foco/Obstinação
    Foco ou a obstinação são habilidades importantes pois levam esses profissionais a superarem barreiras e seus próprios limites para alcançar um objetivo.
  • Colaboração (trabalho em equipe)
    Poucas são as profissões em que você não trabalhe diretamente com outras pessoas. O ser humano conseguiu maravilhas ao longo da história por soube colaborar com o outro. Desde a vida na idade da pedra, a ida ao espaço.
  • Versatilidade (Flexibilidade)
    Muito importante num ambiente desfalcado de profissionais. Essa habilidade é muito bem vista num mercado onde muitos profissionais se limitam a poucas hard skills.
  • Resiliência
    Encarar as adversidades e não se deixar derrubar é importante para qualquer tipo de equipe. A vida não é feita só de vitórias e a resiliência é o combustível para encarar as mudanças da vida profissional.
  • Criatividade
    Importante habilidade para quem quer se diferenciar no mercado de trabalho. Muitas vezes, as soluções não são nada óbvias e é preciso se reinventar para conseguir achá-las.
  • Ética
    O compliance agradece!
  • Negociação
    Não é todo mundo que está disposto a aceitar as condições que você propõe. Essa habilidade é importante tanto para o ambiente interno de uma empresa, quanto para a relação com clientes e parceiros.

Dicas de pesquisa!

Foto: RawPixel (Freepik.com)

Para mergulhar um pouco mais nessa relação das soft skills com o mercado de trabalho, deixamos aqui alguns artigos especiais que falam sobre o futuro das profissões e o que os profissionais precisarão desenvolver para estarem bem inseridos no mercado.

Atenção: Os dois últimos materiais estão em inglês, então para quem não é fluente, nada que um tradutor online não resolva!

  1. A força de trabalho do futuro. PWC Consultoria Brasil, [s.l], 2019
  2. Jobs of Tomorrow: Mapping Opportunity in the New Economy. World Economic Forum [s.l], 22 jan. 2020.
    (Tradução: Profissões do Amanhã: Mapeando Oportunidades na Nova Economia. Fórum Econômico Mundial)
  3. Future of Jobs Report. World Economic Forum, oct 2020
    (Tradução: Futuro das Profissões. Fórum Econômico Mundial, outubro de 2020)

Em breve, publicaremos um artigo aqui no Blog sobre o futuro das profissões, contextualizando a mediação nesse cenário e fazendo uma relação rápida com as soft skills. Não perca!

Soft Skill ou Hard Skills? O que é melhor?

Foto: PCH.Vector (Freepik.com)

É importante ficar atento, pois ambos devem possuir algo em comum, como a grande maioria de outras áreas: as habilidades comportamentais e emocionais (soft skills). Mais à frente, faremos esse paralelo.

Junto ao termo soft skills, surgiu outro: o termo hard skills. A seguir, vou explicar o que são as hard skills e diferenciar suas valências comparadas às soft skills.

Hard Skills

Hard Skills é o termo que define habilidades técnicas ou específicas de um profissional.

Enquanto médicos possuem certas habilidades específicas adquiridas através dos estudos, como conhecimento técnico do corpo humano, um jogador de futebol possui outras habilidades focadas em executar fundamentos técnicos como chute, passe, domínio de bola, etc.

Qual a importância de cada um?

Enquanto as hard skills são responsáveis por tornar uma pessoa extremamente competente em uma ou mais áreas específicas, as soft skills são responsáveis por agregar mais pessoas, transmitir confiança e respeito.

Obs.: A palavra respeito foi grifada por um motivo importante. Respeito significa que a pessoa vai confiar na sua proposta e cumprir o combinado.

Diferente do medo, onde o indivíduo obedece somente quando você está supervisionando. Isso não gera confiança e acaba afastando emocionalmente as pessoas. 

O melhor é ter os dois!

É importante ressaltar que as soft skills e as hard skills não são antagonistas!

Ambas devem andar lado a lado para tornar o indivíduo mais eficiente tecnicamente, enquanto é capaz de ser uma pessoa agregadora e com muita facilidade de se relacionar em um ambiente de trabalho.

Portanto, hard skills são de fato extremamente importantes! O seu aprimoramento técnico é o que vai abrir o horizonte de suas capacidades de execução de tarefas.

Sendo assim, é tão importante quanto desenvolver suas soft skills para que você não se torne um “lobo solitário” em sua profissão e sim uma pessoa querida e que desperte impressões positivas de sua equipe.

Soft Skills na sua vida profissional

Citamos anteriormente sobre a importância dos hard skills por consistir em habilidades técnicas específicas e os soft skills como habilidades comportamentais e emocionais.

Também ressaltamos que ambos devem andar em paralelo e que, por exemplo, médicos e jogadores de futebol tem muito mais em comum do que podemos supor.

As soft skills bem desenvolvidas são capazes de gerar sinergia em um grupo de trabalho, trazendo consigo diversas outras características como produtividade, confiança, apoio, união, etc.

As soft skills são muito importantes também em situações de crise, onde a posição de líder se torna essencial para que o grupo consiga encontrar soluções ou trabalhar na prevenção de novos problemas.

Vamos imaginar os dois exemplos dados anteriormente:

  1. Um médico-cirurgião em meio a um procedimento complicado como, um transplante de órgãos, precisa saber gerir sua equipe de forma precisa e a sua função é passar calma e tranquilidade para todos.
  2. Um jogador de futebol, capitão da equipe, em uma prorrogação e com um jogador a menos, precisa passar liderança e confiança para que o resto do time não perca o foco e o ritmo da partida, além de ser o principal elo com o treinador que está na beira do campo.

Ambos os cenários, possuem diferentes profissionais com hard skills diversas, porém ambos precisam ter praticamente as mesmas soft skills.

Soft skills na mediação

Se você chegou até aqui no Blog da Mediar360, você deve saber que nosso negócio principal é a Mediação e podemos dizer que vivemos das soft skills.

O mediador também possui suas hard skills, mas os nossos grandes pilares são as habilidades comportamentais, porque lidamos quase que o tempo inteiro com pessoas que estão com seus nervos à flor da pele.

Os conflitos por si só, deixam as pessoas mais sensíveis, emotivas e menos racionais. Muitas buscam por um revanchismo, dando o nome de justiça. Porém, justiça para um não é a mesma para o outro.

A partir daí, desenrolam-se os desacordos e o cabo de guerra entre as partes. É nesse momento que as soft skills do mediador fazem toda a diferença!

Através de uma comunicação assertiva e não-violenta, inteligência emocional para lidar com os ânimos exaltados das partes e saber trabalhar com a pressão de estar lidando com assuntos importantes para essas pessoas, o mediador precisará acalmar os ânimos, trazer as principais demandas das partes, estimular um diálogo saudável para então partir para um consenso.

Anteriormente, citei algumas soft skills importantes para o mediador, mas como em qualquer outra profissão, quanto mais dessas habilidades esse profissional desenvolver, mais chances de sucesso ele terá.

Sem esquecer que um mediador também pode ser um empreendedor. Logo, se exigirá mais soft skills e também hard skills.

Importante: Quanto mais tempo lidamos diretamente com pessoas, mais as soft skills se fazem necessárias para nós, como para nossas relações.

Vale ressaltar aqui que a mediação ajuda aprimorar relações, influenciando na nossa vida pessoal e na dos mediandos.

Soft Skills na sua vida pessoal

Até aqui, ressaltamos as soft skills no âmbito profissional e, possivelmente, você imaginou que isso pode ajudar na sua vida pessoal.

Sim, pode e muito. Ou melhor dizendo, tem que ajudar!

Como falamos anteriormente, todas essas habilidades fazem com que você possa aprimorar suas relações. Logo, a nossa vida em sociedade é galgada em saber se relacionar com o próximo, além de relações permanentes como amizades e familiares.

Criar e manter bons relacionamentos ao longo da vida ajuda a enriquecer a nossa alma, tornando-nos indivíduos que sabem ouvir, aprender e (re)produzir. Seguindo esse caminho, podemos construir relações de confiança como uma filosofia de vida.

Agora, veja como as coisas se encaixam: a mediação promove melhores relações e se faz necessária para, aos poucos, mudar a cultura da sociedade, demandando tanto das soft skills e espalhando essa filosofia.

Não é à toa que uma das visões da Mediar360 é levantar a bandeira da Cultura da Paz, pois é assim que acreditamos que podemos mudar nossa sociedade para melhor.

Como desenvolver minhas soft skills?

Agora que sabemos a importância de desenvolver ou aprimorar nossos SK, precisamos saber como podemos fazer isso. Trouxemos algumas dicas práticas que podem ajudar a lhe dar uma direção sobre o que procurar para aprimorar seus soft skills.

Elencamos em tópicos algumas práticas para você começar a exercitar as suas habilidades:

  • Planeje bem seus afazeres e tenha calma para executá-los, porque é através de disciplina que se desenvolve as soft skills.
  • Leia bastante. Invista parte do seu tempo em conhecimento.
  • Explore novos desafios e busque novos projetos. Ao começar um novo ciclo, você estará envolvendo mais pessoas e praticando essas habilidades.
  • Escute mais e fale menos. Já ouviu falar do velho ditado de que Deus nos deu 2 ouvidos e uma boca? Quanto mais você escutar, mais informações você terá dos outros, mais você poderá entender o outro lado e tomará melhores decisões e melhores juízos.
  • Busque autoconhecimento. No meio dessa correria diária, dedique um tempo para você e sua consciência para saber quais as soft skills que você sente que precisa desenvolver.
  • Ofereça e peça sempre por feedbacks, pois é assim que você pode exercitar a sua percepção dentro de um grupo e mensurar como o grupo percebe o seu trabalho.
  • Estimule o diálogo. Você perceberá como é bom conhecer os outros, trocar ideias, pedir opiniões. É enriquecedor e fará com que você adquira e estimule confiança no seu meio.

Dica especial!

A Mediar360 é um grupo que possui um braço dedicado a capacitação de profissionais e empreendedores. Daí, criamos o curso Mediar Master!

Uma jornada completa para quem quer empreender na mediação ou se tornar um mediar de carreira, incluindo aulas, mentorias ao vivo e conteúdos especiais como entrevistas e pílulas de conhecimento com grandes nomes do mercado em diferentes áreas.

Lá, falamos muito sobre soft skills e apresentamos dicas completas de quais habilidades você precisa e como desenvolver cada uma especificamente. Como falamos mais acima, os soft skills são habilidades primordiais para todo mediador.

Aproveite para fazer agora a sua pré-inscrição no curso! Em breve, abriremos mais uma turma.

AS VAGAS SÃO LIMITADAS!

Acesse www.mediarmaster.com!

COMPARTILHAR
VEJA TAMBÉM
BGC

Streamers gamers apostam em um novo nicho: eventos proprietários

Brasil movimentará US$ 2,7 bi em negócios relacionados a games em 2022
carreira_profissoesdofuturo_24022021_Marko-Geber_GettyImages-3-768x512

No pain, no gain: tentativa e erro devem fazer parte da cultura das empresas da era digital

Atualmente as empresas procuram desencadear transformações digitais e se beneficiar de infraestruturas escaláveis e ágeis
acordo-online-negociacao-aperto-maos

Plataformas de ODR agilizam conciliação online e facilitam acordos entre as partes

Daniel Marques, diretor executivo da AB2L fala para a Conjur
jus-gif-2

PNUD e Jusbrasil assinam parceria para pesquisas sociais no Brasil

O Jusbrasil assinou uma nova parceria com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) no intuito de ampliar as ações relacionadas ao cumprimento do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável de número 16
EMPRESAS ALIADAS

Receba nossa Newsletter

Nossas novidades direto em sua caixa de entrada.