Nada de fake news: blockchain é usada em notícias envolvendo eleições

Publicado em
nada-fake-news-blockchain-usada-noticias-envolvendo-eleicoes

A startup brasileira OriginalMy está implementando uma solução em blockchain para combater fake news nas eleições municipais de 2020.

Trata-se do serviço chamado PAC Eleitoral (Prova de Autenticidade de Conteúdo Eleitoral), iniciativa inédita no país, segundo a startup.

O objetivo da OriginalMy com a solução é reduzir o impacto de notícias falsas sobre campanhas de candidatos.

Prova de Autenticidade de Conteúdo Eleitoral

Conforme noticiou o BOL nesta quinta-feira (22), o PAC Eleitoral vai atestar a veracidade de conteúdo difamatório em circulação na internet.

Para isso, a ferramenta une duas soluções tecnológicas. O PACDigital, que funciona como um certificado de autenticidade para arquivos digitais, e o PACWeb, um plugin que coleta provas e gera relatórios de conteúdos publicados na internet.

Com o PACDigital o próprio candidato pode comprovar se determinado material de campanha é de fato o dele. Dessa forma, evitando plágios ou desinformação.

A advogada de direito digital Samara Castro, parceira da OriginalMy na criação do PACDigital, explicou:

“Na era da deepfake, é muito importante que, antes de qualquer tipo de exposição na mídia, o arquivo original seja autenticado para que seja possível fazer a comprovação, no caso de conteúdos adulterados para algum tipo de má-fé ou ataque virtual.”

Já o plugin do PACWeb, é acionado toda vez que o usuário acessa conteúdos mentirosos ou difamatórios. 

Assim, a ferramenta captura a página e gera um relatório com todos os metadados. As informações incluem: data, horário da coleta, endereço de IP e geolocalização do aparelho usado.

“O ‘printscreen’ [captura de tela] é um arquivo de imagem e não garante que seja um conteúdo verdadeiro porque é facilmente manipulável, qualquer pessoa pode mexer na imagem. O plugin gera um relatório automático que remove qualquer possível alteração da página onde consta o conteúdo”, afirma a advogada.

Solução não é suficiente para combater fake news

À reportagem da BOL, Priscilla Menezes, professora de direito empresarial da ESPM Rio, explicou que só blockchain ainda não é suficiente para resolver o problema das fake news nas eleições. 

Para ela, o serviço ajuda a retirada de um conteúdo do ar e oferece mais segurança ao candidato. Entretanto, é ineficiente na prevenção do surgimento de desinformação.

“A ferramenta é interessante, mas não é suficiente para dar conta desse cenário bizarro que a gente tem hoje”, diz Menezes, que fez doutorado sobre blockchain.

Além disso, ela observa que a ferramenta só emite um relatório, mas os algoritmos não verificam os conteúdos.

Ou seja, nada impede, segundo a advogada, que um candidato registre uma fake news em blockchain para dar ar de autenticidade.

“Eu posso autenticar um documento em blockchain dizendo que eu sou a legítima e soberana rainha do Reino Unido. Eu sou a rainha da Inglaterra? Infelizmente não, mas vai estar lá essa informação. Se eu levo para um cartório um documento dizendo que eu sou a legítima rainha da Inglaterra, ninguém vai autenticar um negócio desses porque eles vão conferir o conteúdo”, exemplificou.

Fonte: https://www.criptofacil.com/nada-fake-news-blockchain-usada-noticias-envolvendo-eleicoes/

COMPARTILHAR
VEJA TAMBÉM
Captura de tela 2023-01-27 094937

Cinco tendências de tech e ESG apresentadas em Davos

Diversidade e inclusão foram alguns dos principais destaques do relatório sobre o cenário atual do mercado global de tecnologia, lançado durante o Fórum Econômico Mundial
Captura de tela 2023-01-27 094517

“Não há falta de dinheiro para startups”, diz cofundador da Liga Ventures

Guilherme Massa explica que os desafios têm relação com um tempo maior de decisão dos investidores baseado no momento econômico e na busca por retorno
Face recognition AR hologram screen  smart technology

O chat GPT: o que o novo oráculo de delfos tem a dizer aos advogados?

O grande diferencial da ferramenta, como toda ferramenta tecnológica inovadora, será no modo como é utilizada para extrair os benefícios da mesma.
3D Rendered Illustration of a Human Face Design.

IA x Homem: Advogado robô defenderá réu em julgamento real

Pela primeira vez na história uma inteligência artificial será usada em tribunal para defender um réu acusado de infringir leis de trânsito
EMPRESAS ALIADAS

Receba nossa Newsletter

Nossas novidades direto em sua caixa de entrada.