Justiça aposta em tecnologia para reduzir volume de ações

Publicado em
inteligencia-artificial-pixabay
Alguns tribunais do país estão utilizando robôs para tentar diminuir o acervo de ações judiciais. É o caso do Rio Grande do Norte, Minas Gerais, Pernambuco e Rondônia.Em Pernambuco, por exemplo, os magistrados estão contando com a ajuda de Elis, um sistema de inteligência artificial que vem colaborando para agilizar os julgamentos de cobranças de tributos.

Os robôs e sistemas de inteligência artificial estão em fase de teste no Judiciário brasileiro. Trata-se de uma tentativa de reverter uma realidade de 80 milhões de processos em trâmite — e o número continua a crescer.

Hoje, pelo menos 13 tribunais em todo o país, incluindo o Supremo Tribunal Federal (STF), já utilizam algum tipo de robô ou inteligência artificial. Tais tecnologias são responsáveis por tarefas repetitivas ou mesmo para sugestão de sentenças e indicação de jurisprudência.

Um outro exemplo da aplicação da tecnologia no Judiciário ocorre no Rio Grande do Norte. Uma família formada por Poti, Jerimun e Clara surgiu de uma parceria entre a Universidade Federal do Estado e o Tribunal de Justiça. O robô Poti já trabalha a pelo vapor e os outros dois estão em fase de teste.

O Poti promove automaticamente a penhora online de valores em contas bancárias de devedores. De acordo com a juíza Keity Saboya, enquanto um servidor executava no máximo 300 ordens de bloqueio ao mês, o Poti precisa de 35 segundos para concluir a tarefa.

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) quer disponibilizar a experiência do Rio Grande do Norte para todos os tribunais do país.

Fonte: http://opiniaoenoticia.com.br/vida/tecnologia/justica-aposta-em-tecnologia-para-reduzir-volume-de-acoes/

COMPARTILHAR
VEJA TAMBÉM
_113967234_hi031081850

Em resposta ao ChatGPT, Google planeja lançar 20 projetos de inteligência artificial em 2023

A empresa queria ir devagar, mas a ameaça externa da OpenAI acelerou o planos
Captura de tela 2023-01-27 094937

Cinco tendências de tech e ESG apresentadas em Davos

Diversidade e inclusão foram alguns dos principais destaques do relatório sobre o cenário atual do mercado global de tecnologia, lançado durante o Fórum Econômico Mundial
Captura de tela 2023-01-27 094517

“Não há falta de dinheiro para startups”, diz cofundador da Liga Ventures

Guilherme Massa explica que os desafios têm relação com um tempo maior de decisão dos investidores baseado no momento econômico e na busca por retorno
Face recognition AR hologram screen  smart technology

O chat GPT: o que o novo oráculo de delfos tem a dizer aos advogados?

O grande diferencial da ferramenta, como toda ferramenta tecnológica inovadora, será no modo como é utilizada para extrair os benefícios da mesma.
EMPRESAS ALIADAS

Receba nossa Newsletter

Nossas novidades direto em sua caixa de entrada.