Governo da Itália seleciona grupo para discutir políticas sobre criptoativos e DLTs

Publicado em
italia-dlt-blockchain-324x235

O Ministério do Desenvolvimento Econômico da Itália (MISE, na sigla em italiano) publicou uma lista dos 30 indivíduos que o governo italiano encarregou de desenvolver as políticas regulatórias do país com relação à tecnologias de livro-razão distribuídas (DLTs) e criptoativos. A lista foi divulgada neste sábado (29) através do site oficial do órgão.

Entre os indivíduos estão ex-alunos da Organização das Nações Unidas (ONU), membros do Parlamento Europeu, da Comissão Europeia e a Câmara de Comércio Italiana. A divisão do grupo ficou a seguinte: 10 membros da comunidade empresarial e associações comerciais relevantes para DLTs; 10 representantes de organizações, think-tanks e universidades; e 10 representantes de sindicatos e da sociedade civil. Além dos 30 nomes principais, a equipe contará com vários representantes do MISE.

Ainda segundo o site do MISE, o grupo será encarregado de promover o uso de DLTs no setor público desenvolvendo condições econômicas, políticas e regulatórias adequadas para promover a inovação no setor de DLT e promover a aplicação de contratos inteligentes (smart contracts).

Principal prioridade

O anúncio da reunião do grupo refletiu uma decisão tomada pelo MISE ainda em setembro. Na época, o ministério publicou um edital para manifestações de interesse pelo “desenvolvimento da estratégia nacional de tecnologias baseadas em registros distribuídos e blockchain” com a intenção de reunir um grupo de especialistas em DLT.

O MISE afirmou, então, que considera um aprofundamento do conhecimento da Itália das tecnologias de contabilidade distribuída como uma “prioridade fundamental”, além de aumentar “os investimentos públicos e privados nessa direção e tecnologias intimamente relacionadas a eles”.

A reunião do grupo de 30 membros é o terceiro passo tomado pelo governo da Itália em direção à tecnologia blockchain/DLT e aos criptoativos. Há poucos dias, o MISE anunciou a criação de um fundo destinado a financiar pesquisas de inovação nessas áreas. O fundo, aprovado pela Lei do Orçamento do país, destinará 1 bilhão de euros para pesquisas em 2019.

Antes disso, em 4 de dezembro, a Itália se juntou à França, Espanha, Malta, Chipre, Portugal e Espanha na assinatura de uma declaração conjunta para promover a tecnologia blockchain na região do sul da Europa.

 

Por Luciano Rocha

Fonte: https://www.criptomoedasfacil.com/governo-da-italia-seleciona-grupo-para-discutir-politicas-sobre-criptoativos-e-dlts/

 

COMPARTILHAR
VEJA TAMBÉM
1B25AFB4-7BDA-44E8-BA6D-808BC552DEA8

Evento voltado para tecnologia e direito reúne especialistas em São Paulo, entre eles o advogado Ticiano Gadêlha

Por Penews Na próxima terça-feira (29) acontece em São Paulo o AB2L Lawtech Experience, um evento voltado para
edit-ab2l-daniel-marques-2

AB2L LawTech Experience aborda a nova realidade exponencial do Direito

Evento debaterá temas como Futuro dos Tribunais, Inteligência Artificial, Jurimetria, Gestão de Contratos, ESG, LGPD, Gestão Jurídica 4.0, Web3, Blockchain, NFTs, Smart Contracts, Metaverso, Metalaw, Alternative Legal Services Providers, Legal Operations e Marketing Jurídico
carreira-trabalho-escritorio

5 tendências que definirão o futuro do trabalho

O Forbes Future of Work Summit mostrou que as mudanças no mundo profissional tendem a se acelerar
people-holding-the-earth-in-their-hands

O que é o ESG e por que você precisa se preocupar com isso

As buscas pelo termo ESG cresceram 150% no último ano, segundo um levantamento do Google Trends solicitado pela revista Valor. Esse assunto ganhou relevância por se tratar de questões ambientais, sociais e de governança corporativa num contexto em que todos buscam a sustentabilidade
EMPRESAS ALIADAS

Receba nossa Newsletter

Nossas novidades direto em sua caixa de entrada.