Governo da Itália seleciona grupo para discutir políticas sobre criptoativos e DLTs

Publicado em
Governo da Itália seleciona grupo para discutir políticas sobre criptoativos e DLTs

O Ministério do Desenvolvimento Econômico da Itália (MISE, na sigla em italiano) publicou uma lista dos 30 indivíduos que o governo italiano encarregou de desenvolver as políticas regulatórias do país com relação à tecnologias de livro-razão distribuídas (DLTs) e criptoativos. A lista foi divulgada neste sábado (29) através do site oficial do órgão.

Entre os indivíduos estão ex-alunos da Organização das Nações Unidas (ONU), membros do Parlamento Europeu, da Comissão Europeia e a Câmara de Comércio Italiana. A divisão do grupo ficou a seguinte: 10 membros da comunidade empresarial e associações comerciais relevantes para DLTs; 10 representantes de organizações, think-tanks e universidades; e 10 representantes de sindicatos e da sociedade civil. Além dos 30 nomes principais, a equipe contará com vários representantes do MISE.

Ainda segundo o site do MISE, o grupo será encarregado de promover o uso de DLTs no setor público desenvolvendo condições econômicas, políticas e regulatórias adequadas para promover a inovação no setor de DLT e promover a aplicação de contratos inteligentes (smart contracts).

Principal prioridade

O anúncio da reunião do grupo refletiu uma decisão tomada pelo MISE ainda em setembro. Na época, o ministério publicou um edital para manifestações de interesse pelo “desenvolvimento da estratégia nacional de tecnologias baseadas em registros distribuídos e blockchain” com a intenção de reunir um grupo de especialistas em DLT.

O MISE afirmou, então, que considera um aprofundamento do conhecimento da Itália das tecnologias de contabilidade distribuída como uma “prioridade fundamental”, além de aumentar “os investimentos públicos e privados nessa direção e tecnologias intimamente relacionadas a eles”.

A reunião do grupo de 30 membros é o terceiro passo tomado pelo governo da Itália em direção à tecnologia blockchain/DLT e aos criptoativos. Há poucos dias, o MISE anunciou a criação de um fundo destinado a financiar pesquisas de inovação nessas áreas. O fundo, aprovado pela Lei do Orçamento do país, destinará 1 bilhão de euros para pesquisas em 2019.

Antes disso, em 4 de dezembro, a Itália se juntou à França, Espanha, Malta, Chipre, Portugal e Espanha na assinatura de uma declaração conjunta para promover a tecnologia blockchain na região do sul da Europa.

 

Por Luciano Rocha

Fonte: https://www.criptomoedasfacil.com/governo-da-italia-seleciona-grupo-para-discutir-politicas-sobre-criptoativos-e-dlts/

 

COMPARTILHAR
VEJA TAMBÉM
Soft Skills: O diferencial para as profissões do futuro

Soft Skills: O diferencial para as profissões do futuro

Texto original publicado pela Mediar 360, associada AB2L O que são as Soft Skills? A cada ano que passa,
LDSOFT cresce ainda mais e, agora, faz parte da Vela Software

LDSOFT cresce ainda mais e, agora, faz parte da Vela Software

Lawtech é a oitava aquisição brasileira do grupo Vela Software
Advogados apostam no empreendedorismo e criam legaltechs para automatizar o mundo jurídico

Advogados apostam no empreendedorismo e criam legaltechs para automatizar o mundo jurídico

Startups desenvolvem soluções inovadoras para tornar o setor mais produtivo e eficaz
8 startups que cresceram usando apenas seus próprios recursos

8 startups que cresceram usando apenas seus próprios recursos

Conheça startups que escolheram o bootstrapping para escalar seus negócios: nada de investidores externos
EMPRESAS ALIADAS

Receba nossa Newsletter

Nossas novidades direto em sua caixa de entrada.