Governo da Itália destinará € 1 bilhão para pesquisa com inovação e blockchain

Publicado em
italia-blockchain

O governo da Itália vem tentando fazer o país acompanhar o progresso tecnológico. Essa é provavelmente uma das principais razões por trás do recente apoio do governo ao desenvolvimento de tecnologias como blockchain, IoT, Realidade Virtual e outras tecnologias inovadoras.

No início deste ano, o Ministério do Desenvolvimento Econômico italiano adotou a Lei do Orçamento, e colocou uma especial atenção ao investimento em tecnologias emergentes. Com isso, 1 bilhão de euros devem ser investidos em blockchain e outras inovações no ano que vem. A lei também estipula o estabelecimento de um fundo para o apoio as tecnologias.

Durante uma fala na Futureland Conference, o Ministro do Trabalho e Desenvolvimento Econômico, Luigi Di Maio, confirmou o lançamento do fundo.

“Diante da crescente importância de tecnologias como Inteligência Artificial, Blockchain e Internet das Coisas, é essencial apoiar o desenvolvimento dessas tecnologias, incentivando o investimento nessas áreas e, ao mesmo tempo, assegurando a conexão entre os diversos setores de pesquisa. Para este fim, o Ministério do Desenvolvimento Econômico estabelecerá um Fundo para intervenções destinadas a incentivar o desenvolvimento de tecnologias e aplicações de Inteligência Artificial, Blockchain e Internet das coisas, com uma valor total de 1 bilhão de euros nos anos 2019, 2020 e 2021”.

O Ministro também forneceu mais detalhes a respeito de como (e quando) a lei será aplicada.

“Até o final do ano, graças à lei orçamentária e ao decreto de simplificação, um pacote de normas entrará em vigor no sistema legal italiano, em primeiro lugar, para reconhecer todo o valor legal vinculado ao blockchain e ao fundo único de capital de risco. Combinamos vários fundos disseminados em estruturas públicas do Estado que lidam com capital de risco e criamos o Fundo Italiano para a Inovação, que terá 1 bilhão de euros a partir de fevereiro de 2019 e estará aberto a investidores particulares”, explicou Di Maio.

O fundo de capital de risco deve começar a funcionar em fevereiro de 2019. Este estabelecimento pode alterar significativamente o ambiente de investimento para aqueles que estão dispostos a lidar com blockchain e outras tecnologias emergentes.

COMPARTILHAR
VEJA TAMBÉM
BGC

Streamers gamers apostam em um novo nicho: eventos proprietários

Brasil movimentará US$ 2,7 bi em negócios relacionados a games em 2022
carreira_profissoesdofuturo_24022021_Marko-Geber_GettyImages-3-768x512

No pain, no gain: tentativa e erro devem fazer parte da cultura das empresas da era digital

Atualmente as empresas procuram desencadear transformações digitais e se beneficiar de infraestruturas escaláveis e ágeis
acordo-online-negociacao-aperto-maos

Plataformas de ODR agilizam conciliação online e facilitam acordos entre as partes

Daniel Marques, diretor executivo da AB2L fala para a Conjur
jus-gif-2

PNUD e Jusbrasil assinam parceria para pesquisas sociais no Brasil

O Jusbrasil assinou uma nova parceria com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) no intuito de ampliar as ações relacionadas ao cumprimento do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável de número 16
EMPRESAS ALIADAS

Receba nossa Newsletter

Nossas novidades direto em sua caixa de entrada.