Pesquisar
Close this search box.

Governo brasileiro desenvolve identidade digital baseada em blockchain

Publicado em
shutterstock_596722127
(Foto: Shutterstock)

O Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações (CPqD) está desenvolvendo um sistema de identidade digital chamado BlockIoT, uma solução baseada nas tecnologias blockchain e Internet da Coisas (IoT), conforme anunciado no site da instituição na segunda-feira (01).

A instituição afirmou que o uso da IoTT para a IoT (Internet das Coisas) permite mais segurança, privacidade e confiabilidade aos processos de autenticação, bem como o controle de identidade e de rastreabilidade de objetos.

O projeto tem como base o conceito de IoTT, que é a ‘Internet das Coisas Confiáveis’ (IoTT, sigla em inglês para Internet of Trusted Things). No comunicado, o CPqD não revela o valor recebido pelo FUNTTEL para a execução do plano.

José Reynaldo Formigoni, gestor de soluções blockchain do CPqD, explicou:

“Um dos fatores básicos para aumentar a confiança no ecossistema IoT é a identificação digital segura, e isso vale para pessoas e coisas. A internet foi criada sem a camada de identificação, o que gera vulnerabilidades nos diferentes sistemas de identidade e acesso usados atualmente”.

Ele detalhou o uso da tecnologia por trás do Bitcoin: “A Blockchain viabiliza a criação dessa camada, por meio de um conceito totalmente disruptivo e seguro que é a identidade digital descentralizada, ou autossoberana”.

Projeto está na primeira fase

O BlockIoT começou a ser desenvolvido em dezembro do ano passado. Segundo o planejamento, esta primeira fase deve ser deve ser finalizada em 12 meses.

Nesta etapa, serão desenvolvidos componentes tecnológicos e um conjunto de aplicações voltadas para a identidade digital (ID) de pessoas e coisas.

Finalizada, o próximo estágio será, então, desenvolver outros componentes tecnológicos e aplicações de ID descentralizados, soluções para rastreabilidade e desenvolvimento de APIs e serviços de suporte.

De acordo com a nota, o projeto BlockIoT (junção dos termos blockchain e IoT) tem apoio do Fundo para o Desenvolvimento Tecnológico das Telecomunicações (FUNTTEL), que é gerenciado pela Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP), órgão que pertence ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC).

Sobre o CPqD

O CPqD foi fundado em 1976 e tem sede na cidade de Campinas, São Paulo. A instituição é um dos maiores centros de pesquisa da América Latina e atua na pesquisa, desenvolvimento e suporte de diversos setores — industrial, agrícola, telecomunicações, financeiro, energia elétrica, corporativo e administração pública.

Com foco na inovação em tecnologias da informação e comunicação, a instituição mantém um portfólio abrangente de soluções que são utilizadas nos mais diversos segmentos de mercado no Brasil e no exterior.

COMPARTILHAR
VEJA TAMBÉM
SITE

INFORME AB2L | 2024

#03 06/24 Danilo Limoeiro, Co-Founder da Turivius e associado da AB2L, participa como expositor na Audiência Pública do
Lorena Lage e Robert Oliveira, sócios e cofundadores da L&O Advogados

L&O Advogados cresce 110% com preventivo jurídico no mercado de startups e inovação

Publicação Original, SEGS.com.br. Fundado por Lorena Lage e Robert Oliveira, escritório teve apenas duas ações judiciais em curso
Imagem

Especialista destaca a importância da tecnologia nas Operações Jurídicas na era digital

Allana Martins Vasconcelos Valsechi, Gerente de Operações Jurídicas e Analytics da Legal Insights, discute a evolução do setor e enfatiza a colaboração interdisciplinar e o planejamento estratégico.
SOS RS APP

SOS RS: Inovação e Solidariedade no Rio Grande do Sul

Em entrevista exclusiva para a CNN Brasil, o engenheiro Pedro Oliveira revelou como a plataforma SOS RS está
EMPRESAS ALIADAS E MANTENEDORAS

Receba nossa Newsletter

Nossas novidades direto em sua caixa de entrada.