Evento em SP une acadêmicos, grandes empresas e startups para inovação conjunta

Publicado em
Evento em SP une acadêmicos, grandes empresas e startups para inovação conjunta
INOVAÇÃO CONJUNTA ENTRE ACADÊMICOS E EMPREENDEDORES SERÁ ESTIMULADA NA SCIBIZ CONFERENCE (FOTO: PEXELS)

Um evento para aproximar e criar pontes entre academia, grandes empresas e startups. Essa é a premissa do Science meets Business, ou apenas SciBiz Conference, que acontece entre os dias 25 e 28 de fevereiro nas instalações da Faculdade de Economia, Contabilidade e Administração da Universidade de São Paulo (FEA-USP).

É a segunda edição do evento, que tem organização conjunta da faculdade, da Agência USP de Inovação e da plataforma de conexão de startups e grandes empresas 100 Open Startups. Além de palestrantes internacionais que mostrarão como essa integração acontece em países como Suíça, Nova Zelândia e Rússia, a conferência traz apresentações de representantes de cada lado do jogo: startups como iFood e Nubankdiscutem suas experiências com especialistas de importantes instituições de pesquisa, como o Capes e o Hospital das Clínicas da USP; e executivos de grandes companhias, como o BNDES.

O principal objetivo é romper as barreiras existentes entre os diferentes agentes que promovem a inovação. “A economia brasileira é ainda pouco inovadora e pouco competitiva, muito baseada em commodities. Queremos contribuir para que ela seja mais intensiva em tecnologia, e entendemos que as universidades devem ter um maior papel de protagonismo nesse processo”, diz o professor e doutor Moacir de Miranda Oliveira Junior, chefe do Departamento de Administração da FEA-USP e coordenador-geral do SciBiz.

As startups também podem se beneficiar desta aproximação para ampliar sua capacidade inovadora, segundo Bruno Rondani, da 100 Open Startups. “Há crítica do mercado de que as startups no Brasil têm um limite não muito alto de capacidade tecnológica. E entendemos que na academia elas podem encontrar competências, capacidades de desenvolvimento cientifico e tecnológico que podem ajudá-las”, explica.

De acordo com ele, neste ano, além dos muitos encontros entre representantes de cada área para firmar acordos e parcerias, o evento tem também um caráter informativo muito maior. “Teremos muito mais conteúdo, workshops e painéis dirigidos a estudantes de graduação e pós graduação, e startups que podem ir para conhecer casos mais maduros e receber mentoria”, cita Rondani.

O SciBiz, inclusive, está inserido na programação da Open Innovation Week, um evento já em sua 11ª edição que coloca grandes empresas para trabalharem junto com startups. Assim, além das várias palestras, estão previstas sessões de “speed datings” – encontros rápidos de mentoria – e uma feira de aquisição de talentos, em que os estudantes poderão conhecer os processos de recrutamento e seleção de startups e grandes empresas.

Essa união com a Open Innovation Week tende a deixar a SciBiz deste ano especialmente atrativa, para a professora e doutora Liliam Carrete, vice-coordenadora do evento e assessora da Agência USP de Inovação. “Nossas expectativas são muito altas. Primeiro porque poderemos aprender com os exemplos dos empreendedores que estarão presentes. E também porque os pesquisadores da universidade vão se aproximar das empresas que lidam diariamente com as dores e necessidades de seus clientes, sendo motivados a implementar pesquisas mais diretamente conectadas aos desafios diários deles”, afirma.

A expectativa é que, no médio prazo, o evento ajude a colocar o Brasil num ritmo de competitividade que o coloque em dia com a agenda global de inovação. Na visão dos organizadores, isso só acontecerá unindo as capacidades de empresas e acadêmicos.

“O ecossistema de inovação do Vale do Silício seria muito diferente sem a atuação de Stanford e outras universidades. A mesma coisa também já acontece na China. As universidades daqui precisam assumir esse papel de protagonismo e atuação junto às empresas”, aponta o professor Moacir de Miranda.

A programação completa, os valores para inscrição no evento e outros detalhes estão no site oficial da SciBiz Conference.

POR ÉPOCA NEGÓCIOS ONLINE
Fonte: https://epocanegocios.globo.com/Mercado/noticia/2019/02/evento-em-sp-une-academicos-grandes-empresas-e-startups-para-inovacao-conjunta-participe.html

COMPARTILHAR
VEJA TAMBÉM
Brasil figura entre os países mais inovadores do mundo para o setor jurídico

Brasil figura entre os países mais inovadores do mundo para o setor jurídico

O surgimento de novos modelos de contratos e petições criados através de técnicas de Visual Law e com foco na facilitação da comunicação e inclusão da população colocam o país na linha de frente da inovação jurídica mundial.
Villa Visual Law Studio, empresa associada à AB2L, vence premiação internacional com projeto de Visual Law

Villa Visual Law Studio, empresa associada à AB2L, vence premiação internacional com projeto de Visual Law

Texto original de Rui Caminha A tecnologia que impulsiona avanços em diferentes setores da economia também tem impactado o
Piauí tenta na Justiça obter parte do território de 13 cidades do Ceará; entenda o litígio entre os estados

Piauí tenta na Justiça obter parte do território de 13 cidades do Ceará; entenda o litígio entre os estados

Caso as terras sejam transferidas ao Piauí, cerca de 25 mil cearenses devem "se tornar" piauienses.
Fragata e Antunes Advogados incentiva o intraempreendedorismo

Fragata e Antunes Advogados incentiva o intraempreendedorismo

O escritório Antunes Advogados decidiu incentivar ideias inovadoras entre os seus funcionários e criou, em 2021, o Projeto Click
EMPRESAS ALIADAS

Receba nossa Newsletter

Nossas novidades direto em sua caixa de entrada.