Brócolis, frango, salmão: startup cria comida que ‘desce quadrada’

Publicado em
Brócolis, frango, salmão: startup cria comida que ‘desce quadrada’
Imagem: Divulgação

Pílulas e shakes serão coisas do passado no mundo da alimentação. A nova moda que uma empresa norte-americana quer lançar é fazer as pessoas comerem quadrados de comida. A startup SquarEat afirma que consegue transformar qualquer ingrediente, como brócolis, frango, salmão, arroz e chocolate em um quadradinho pré-cozido.

Você trocaria um prato cheio de alimentos por outro de comida quadrada? Imagens compartilhadas pela SquarEat viralizaram no Twitter e muita gente achou que era piada. Mas Laura Vacaflores, diretora de marketing da marca, jura que é tudo verdade.

“Muita gente não entende o conceito e julgam antes de experimentar”, afirmou, em entrevista ao portal Today. “Acham que por causa do formato ou da aparência é uma coisa que não é normal”, lamentou.

Ao contrário do que muita gente achou, os quadradinhos não substituem uma refeição, são apenas um novo formato de comida, segundo a empresa. De acordo com as informações nutricionais do site da SquarEat, os quadrados têm 50g e são feitos de comida de verdade — ou seja, o de frango é feito, de fato, com frango e temperos. Há, inclusive, opção de proteína vegetariana (vegan burger) feita de feijão e lentilha.

“Não há substitutos. O frango é apenas peito de frango, pimenta-do-reino, limão e alecrim”, diz Vacaflores. “Não tem nada de esquisito, não tem aditivos. Sei que muita gente acha que é um substituto à refeição, mas não, é só frango.”

Em uma apresentação de lançamento, a companhia argumenta que não há perda de nutrientes na comida modular quadrada, ao contrário do que pode acontecer durante o cozimento comum dos ingredientes, e também que comer quadrado evita desperdício de alimentos.

Tec por trás da comida quadrada


O formato quadrado é feito por meio de processamento usando técnicas de cozimento em baixa temperatura e choque térmico, diz a empresa. Os quadrados são feitos para serem consumidos em conjuntos de quatro ou seis, só assim compõem uma refeição completa. Há também sobremesas, como panquecas de chocolate.

Segundo a companhia, os produtos se mantêm frescos na geladeira por até três semanas, podem ser congelados por até três meses e podem ser consumidos frios ou quentes. O preparo pode ser feito na frigideira com óleo, apenas colocando no microondas ou na fritadeira elétrica.

A ideia foi do desginer Paolo Cadegiani e surgiu durante o período de lockdown imposto pela pandemia de covid-19. Cadegiani também é personal trainer e estava em busca de uma comida que fosse fácil de carregar, fácil de preparar e nutritiva. Assim, pensou, por que não quadrada?

Delivery
Por enquanto, a empresa está captando recursos por meio de um financiamento coletivo na plataforma WeFunder. Até agora, conseguiu mais de US$ 165 mil (R$ 855 mil). A meta é chegar nos US$ 700 mil (R$ 3,63 milhões) para que o produto possa ser comercializado em maior escala.

Uma vez que a equipe consiga o dinheiro necessário para produção em grande escala, os preços dos kits vão variar de US$ 5,50 a US$ 7,99 (entre R$ 28,50 e R$ 41) e serão entregues inicialmente em Miami, na Flórida (EUA).

Texto original de Letícia Naísa, publicado pela Tilt

COMPARTILHAR
VEJA TAMBÉM
Mais de 30% dos fundadores de startups brasileiras já empreenderam

Mais de 30% dos fundadores de startups brasileiras já empreenderam

Levantamento realizado pela Distrito e a Maya Capital também constatou que 66,8% dos empreendedores já estavam inseridos no ecossistema.
‘Estar na lista das 100 Startups to Watch ajudou a Incentiv.me a captar R$ 10 milhões’

‘Estar na lista das 100 Startups to Watch ajudou a Incentiv.me a captar R$ 10 milhões’

Cofundadora da startup, que é associada AB2L, diz que visibilidade tem sido fundamental para o crescimento da empresa. A edição deste ano está com inscrições abertas.
O poder da animação 3D na área jurídica

O poder da animação 3D na área jurídica

Impulsionado nos dois últimos anos no Brasil, o uso de animação 3D na área jurídica pode oferecer alternativas para solucionar pontos problemáticos na comunicação com juízes e jurados
Elon Musk no Brasil: quanto custa e como usar a internet da Starlink

Elon Musk no Brasil: quanto custa e como usar a internet da Starlink

No Brasil, além da Amazônia, a cobertura do serviço envolve parte de Santa Catarina, Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro, além de algumas áreas de Minas Gerais
EMPRESAS ALIADAS

Receba nossa Newsletter

Nossas novidades direto em sua caixa de entrada.