Operadora indenizará em R$ 25 mil usuário que teve WhatsApp clonado

Publicado em
Operadora indenizará em R$ 25 mil usuário que teve WhatsApp clonado

Consta nos autos que o usuário do WhatsApp teve seu aplicativo fraudado e o estelionatário utilizou suas conversas para pedir valores aos seus contatos. O usuário, então, solicitou à Justiça que a operadora fosse condenada por danos morais e materiais.

A operadora, por sua vez, informou não ter acesso à conta de WhatsApp do usuário, já que mesmo tendo acesso ao celular, o aplicativo requer a confirmação para que seja instalado em outro número.

O juízo de primeiro grau considerou que não houve atuação da empresa de telefonia e nem falha em seus serviços que possam ensejar sua responsabilização, visto que a fraude ocorreu por terceiros. Assim, julgou improcedente o pedido.

Ao analisar recurso do usuário, o relator, juiz Alexandre Malfatti, ressaltou que a operadora, diante da parceria estabelecida com o aplicativo de mensagens e da ampliação da cadeia de responsabilidade, falhou ao não fiscalizar o cumprimento dos procedimentos de segurança contra fraude pelo Whatsapp.

Para o magistrado, a empresa deve responder pelo prejuízo experimentado pelos autores, diante da falha na prestação de serviços.

“Numa sociedade de massa em que se privilegia o consumo e o crédito ao consumidor, torna-se fato notório a importância dada à existência de eventos danosos aos consumidores.”

Diante disso, deu provimento ao recurso condenando a empresa ao pagamento de indenização por danos emergentes no valor de R$ 10 mil e por danos morais em R$ 15 mil.

  • Processo: 1006022-53.2020.8.26.0003

Veja o acórdão.

Publicado originalmente em Migalhas

COMPARTILHAR
VEJA TAMBÉM
Elon Musk no Brasil: quanto custa e como usar a internet da Starlink

Elon Musk no Brasil: quanto custa e como usar a internet da Starlink

No Brasil, além da Amazônia, a cobertura do serviço envolve parte de Santa Catarina, Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro, além de algumas áreas de Minas Gerais
O que é Web 3.0 e como ela se relaciona com o mercado de criptoativos

O que é Web 3.0 e como ela se relaciona com o mercado de criptoativos

A internet está passando por uma nova reformulação, chamada de Web 3.0. Confira o guia do InfoMoney sobre o assunto
Como utilizar suas conexões para impulsionar o perfil no LinkedIn

Como utilizar suas conexões para impulsionar o perfil no LinkedIn

Texto original de Mariellen Romero,  publicado por táLIGADO Você sabia que a base de crescimento do LinkedIn, bem
Brasil figura entre os países mais inovadores do mundo para o setor jurídico

Brasil figura entre os países mais inovadores do mundo para o setor jurídico

O surgimento de novos modelos de contratos e petições criados através de técnicas de Visual Law e com foco na facilitação da comunicação e inclusão da população colocam o país na linha de frente da inovação jurídica mundial.
EMPRESAS ALIADAS

Receba nossa Newsletter

Nossas novidades direto em sua caixa de entrada.