Mercado Livre e GOL firmam acordo para reduzir prazo de entrega em até 80%

Contrato entre as empresas tem duração de dez anos e deve triplicar volume de entregas aéreas do Meli, além de gerar R$ 1 bilhão em receia para a companhia aérea em cinco anos
Publicado em
Mercado_livre_3
Imagem: Exame/Leandro Fonseca

Texto original de Karina Souza, publicado pela Exame

Mercado Livre e a GOL anunciaram, na manhã desta terça-feira (19), um acordo de dez anos que visa reduzir o tempo de entrega do e-commerce, principalmente no Norte e Nordeste. O acordo faz parte do investimento de R$ 17 bilhões anunciado pela maior varejista digital da América Latina para 2022 e deve triplicar o volume de entregas aéreas no país. Para a Gol, o benefício é gerar uma receita incremental de R$ 100 milhões já neste ano, com potencial de chegar a R$ 1 bilhão em cinco anos.

Na primeira fase desse acordo, o Mercado Livre vai passar a contar com seis aeronaves Boeing 737-800 da GOLLOG – três entram em operação em junho deste ano e, as demais, durante o ano de 2023. Dessa forma, o Meli terá nove aeronaves no Brasil (hoje são três) e conseguirá reduzir em 80% o tempo de entrega no Norte e Nordeste, passando de 7-8 dias para dois dias. Nas demais regiões, a redução será, em média, de 50% no prazo, dado que devem receber 30% da nova frota. 

Veja a redução do prazo de entrega por cidade:

  • Manaus (AM): de 8-9 dias para 1-2 dias
  • Belém (PA): de 4-6 dias para 1-2 dias
  • Fortaleza (CE), São Luís (MA), Teresina (PI), Recife (PE), Natal (RN), João Pessoa (PB) e Salvador (BA): de 3-4 dias para 1-2 dias 
  • Brasília (DF), Goiânia (GO) e Cuiabá (MT): de 2 dias para 1 dia

Para chegar a esses números, o Mercado Livre deve complementar a oferta aérea com o modal terrestre, a fim de garantir que os prazos menores sejam garantidos até mesmo a cidades do interior. A companhia não revelou o valor do investimento, mas apenas disse que “o aumento de capacidade vai vir à medida que os volumes de entrega subirem”. 

“O Mercado Livre sai de 10 milhões de pacotes entregues por aviões por ano para 40 milhões de pacotes por ano. É um acordo que visa principalmente fidelizar o consumidor dessas regiões com um prazo de entrega menor, sem impacto no custo do frete”, diz Fernando Yunes, vice-presidente do Mercado Livre no Brasil. O acordo atual não prevê exclusividade da varejista com a companhia aérea, ou seja, além da Gol, o Meli deve continuar mantendo contratos com Sideral e Azul.

Com o novo acordo, o Meli também não descarta que a parceria fique ainda mais estreita ao longo do tempo em termos de participação acionária na companhia aérea. Sem dar detalhes sobre o assunto, Pablo Navarrete, diretor sênior de transportes do Mercado Livre,  afirmou que o projeto teve um desenvolvimento conjunto com um grande nível de empatia e admiração entre as duas empresas e que “nada impede que, no futuro, a parceria possa ser aprofundada”. Por enquanto, ainda não há previsão para que a parceria seja estendida para outros países da América Latina. 

Para a GOL, a nova operação deve trazer uma economia de R$ 25 milhões em 2022 e de outros R$ 75 milhões em 2023, principalmente pela diluição dos custos fixos da companhia. Isso porque as aeronaves utilizadas pelo Meli serão transformadas de aviões de passageiros para cargueiros – o que deve estender os contratos de leasing e, consequentemente, diminuir os custos que estariam atrelados à devolução dessas aeronaves. Cada avião terá capacidade de transportar 24 toneladas. 

O movimento da companhia busca ser o primeiro para atender ao e-commerce, setor que gera anualmente mais de R$ 180 bilhões em receita, com gastos de R$ 12 bilhões em serviços logísticos. “Hoje, a GOLLOG tem mais de 100 mil clientes cadastrados e a parceria nos permite entrar de forma mais significativa no mercado de varejo. Queremos estar do lado não só dos nossos clientes, mas dos clientes deles”, afirma Julio Perotti, diretor executivo da GOLLOG. A companhia aérea estima a abertura de 100 novas vagas diretas com o novo contrato e a geração de outras 50 a 100 vagas indiretas. As novas posições devem ser distribuídas no país gradativamente, de acordo com a demanda de cada região. 

Questionado a respeito de um possível comprometimento da frota de passageiros com o novo acordo, Paulo Kakinoff, presidente da GOL, afirmou que não há prejuízo para a oferta de pessoa física, já que a companhia está conciliando os novos contratos com a retomada da utilização plena da frota no pós-pandemia. “Nós teríamos ociosidade da frota nesse segundo semestre, então estamos diminuindo esse índice com a nova parceria”, afirmou.

COMPARTILHAR
VEJA TAMBÉM
1B25AFB4-7BDA-44E8-BA6D-808BC552DEA8

Evento voltado para tecnologia e direito reúne especialistas em São Paulo, entre eles o advogado Ticiano Gadêlha

Por Penews Na próxima terça-feira (29) acontece em São Paulo o AB2L Lawtech Experience, um evento voltado para
edit-ab2l-daniel-marques-2

AB2L LawTech Experience aborda a nova realidade exponencial do Direito

Evento debaterá temas como Futuro dos Tribunais, Inteligência Artificial, Jurimetria, Gestão de Contratos, ESG, LGPD, Gestão Jurídica 4.0, Web3, Blockchain, NFTs, Smart Contracts, Metaverso, Metalaw, Alternative Legal Services Providers, Legal Operations e Marketing Jurídico
carreira-trabalho-escritorio

5 tendências que definirão o futuro do trabalho

O Forbes Future of Work Summit mostrou que as mudanças no mundo profissional tendem a se acelerar
people-holding-the-earth-in-their-hands

O que é o ESG e por que você precisa se preocupar com isso

As buscas pelo termo ESG cresceram 150% no último ano, segundo um levantamento do Google Trends solicitado pela revista Valor. Esse assunto ganhou relevância por se tratar de questões ambientais, sociais e de governança corporativa num contexto em que todos buscam a sustentabilidade
EMPRESAS ALIADAS

Receba nossa Newsletter

Nossas novidades direto em sua caixa de entrada.