A inteligência artificial e o futuro da escrita

Publicado em
8c6de584-4666-4d77-8522-3a985a353a97

Não existe ameaça e sim uma boa notícia que ajudará mais quem enxergar isso primeiro.

A inteligência artificial não escreveu este artigo. Mas ela está definitivamente em uma posição de contribuir em todas as profissões onde a externalização escrita do pensamento é necessária, da área jornalística ao mundo jurídico.

O “The Economist” publicou em 19 de Dezembro de 2017 o artigo “How soon will computers replace The Economist’s writers” escrito inteiramente por um software de inteligência artificial “treinado” por artigos anteriores da seção de ciência e tecnologia da revista.

Esse experimento ajuda a demonstrar que nem jornalistas, nem advogados, nem qualquer outra profissão será, pelo menos por ora, substituída pelo “machine learning”. “A inteligência artificial faz o trabalho de pesquisa e análise manual de um número sem precedentes de informações para que os profissionais possam focar naquilo que melhor sabem fazer”, explica o Profº Brunno Giancoli.

Se considerarmos que circuitos eletrônicos funcionam 1 milhão de vezes mais rápido do que circuitos bioquímicos, é de se concordar que a computação cognitiva funciona 1 milhão de vezes mais rápido do que o cérebro humano. Por isso, a inteligência artificial consegue realizar em uma semana o trabalho intelectual que qualquer pessoa demoraria 20 mil anos para fazer.

Desta forma, a inteligência artificial ajuda a organizar a informação, tornando os profissionais mais eficazes, em vez de substituí-los.

 

Por Terra

Fonte: https://www.terra.com.br/noticias/dino/a-inteligencia-artificial-e-o-futuro-da-escrita,b73baf1593f8208e3f54b1fcce084833q2kgmxei.html

COMPARTILHAR
VEJA TAMBÉM
Captura de tela 2023-01-27 094937

Cinco tendências de tech e ESG apresentadas em Davos

Diversidade e inclusão foram alguns dos principais destaques do relatório sobre o cenário atual do mercado global de tecnologia, lançado durante o Fórum Econômico Mundial
Captura de tela 2023-01-27 094517

“Não há falta de dinheiro para startups”, diz cofundador da Liga Ventures

Guilherme Massa explica que os desafios têm relação com um tempo maior de decisão dos investidores baseado no momento econômico e na busca por retorno
Face recognition AR hologram screen  smart technology

O chat GPT: o que o novo oráculo de delfos tem a dizer aos advogados?

O grande diferencial da ferramenta, como toda ferramenta tecnológica inovadora, será no modo como é utilizada para extrair os benefícios da mesma.
3D Rendered Illustration of a Human Face Design.

IA x Homem: Advogado robô defenderá réu em julgamento real

Pela primeira vez na história uma inteligência artificial será usada em tribunal para defender um réu acusado de infringir leis de trânsito
EMPRESAS ALIADAS

Receba nossa Newsletter

Nossas novidades direto em sua caixa de entrada.