Pesquisar
Close this search box.

Rio Innovation Week mostra impactos da tecnologia nos negócios

Evento começou nessa terça, dia 8
Publicado em
00_Imagem-81-625x352

Por UOL

O Píer Mauá, na região portuária no Rio de Janeiro, recebe de hoje (8) a 11 deste mês a segunda edição do Rio Innovation Week (RIW), cujo objetivo é preparar os participantes para o futuro e os impactos da tecnologia na transformação dos negócios, dos esportes e da sociedade. O evento reúne negócios, networking (serviço de rede profissional), educação e soluções. Segundo um dos idealizadores do RIW, Fábio Queiróz, a expectativa é que sejam gerados grandes negócios e que também possam ser entregues experiências e conhecimento.

“Esse é o maior evento de tecnologia das Américas. Minha expectativa é que o público compareça e que possamos plantar a semente da transformação digital, seja em que escala ele estiver. Se for transformado digitalmente, que a gente aprimore isso, que ele tenha contato com a tecnologia, que experimente”.

A ideia é que as tecnologias ganhem escala para que fiquem mais baratas e aplicáveis pelo público. Fábio Queiróz afirmou que se o público ainda não está transformado digitalmente, a meta é plantar na cabeça dele a semente de que a tecnologia não é tão cara como se pensa e que as tecnologias hoje são feitas de forma mais simples, para que sejam aplicadas também de forma simples. “Acabar com aquele medo de que isso é muito complexo, não é da minha geração. Experimentando e tomando contato com
a tecnologia, quebra-se esse mito ou paradigma”.
Expansão
A primeira edição ocorreria em novembro do ano passado mas, devido à variante Ômicron, da covid-19, foi realizada em janeiro deste ano no Jockey Club, em razão da temporada de cruzeiros no Píer Mauá. Queiróz deixou claro, porém, que o RIW foi desenhado para ser sempre no Píer Mauá, no mês de
novembro. Até o momento, o público inscrito é de 70 mil pessoas. São 1.700 conferencistas em 27 palcos. A primeira edição recebeu 48 mil pessoas e mais de 1.500 conferencistas em 19 palcos. “Mais de um quilômetro de evento, 27 nichos onde a tecnologia e a inovação buscam modificar a sociedade, a
humanidade”. O RIW conta ainda com o Armazém do Kobra, que tem 16 mil metros quadrados de área construída.

Novecentos pitchs (apresentação verbal concisa de uma empresa) já foram agendados por 2.200 startups (empresas emergentes). Novecentas delas já agendaram com os investidores para fazer sua apresentação e sair dali com investimento para virar unicórnio (nome que se dá às startups que conseguem grande valor de mercado em dólares). “É muito importante isso”.

Presidente da Associação de Supermercados do Estado do Rio de Janeiro (Asserj) e vice-presidente da Associação dos Supermercados das Américas (Alas), Fábio Queiróz disse que no mesmo pavilhão haverá startups, investidores e mentores. Se por acaso, uma startup procurar um investidor e ele apontar que faltam condições para que a empresa obtenha os investimentos necessários, ela pode se dirigir a um mentor que a orientará a cumprir as exigências para retornar ao investidor.
Na primeira edição, foram gerados R$ 300 milhões em negócios. Nesta segunda, a perspectiva é atingir R$ 1 bilhão. “Porque o evento está muito maior”, comentou Queiróz. “Não só está maior, mas mais maduro. E aumentou muito o número de startups”. Em janeiro, eram 1.500 inscritas. Agora são 2.200,
em todas as áreas. “São 27 nichos: agro, turismo, cultura, saúde, games (jogos), varejo, sociedade 5.0, educação, sustentabilidade, música. A nova forma de se fazer música e de se consumir música”. Em cada nicho desses, há startups que vão caminhando para se tornar grande empresa ou unicórnio. Será discutido, entre outros temas, o legado que a tecnologia pode deixar para as cidades.
Entre os nomes anunciados para essa edição do RIW estão os do vocalista do Iron Maiden, Bruce Dickinson; do cineasta Spike Lee; de Steve Forbes, presidente e editor da publicação Forbes; do publicitário Nizan Guanaes; de Dan Cockerel, que foi vice-presidente da Disney World; de Steve Blank,
empreendedor do Vale do Silício; de Bianca Andrade, empresária e influenciadora digital; e de Aaron Ross, autor do livro Receita Previsível.

COMPARTILHAR
VEJA TAMBÉM
photo-2024-03-14-15-26-17-1024x682

Na Dasa, IA alerta médicos de possíveis alterações em exames e acelera ressonâncias

Em entrevista ao JOTA, Leonardo Vedolin diz que ao menos 6 mil laudos passam diariamente pela IA, que é capaz de identificar 43 doenças
Esquenta AB2LEX24

Esquenta AB2LEX 24

O AB2L LAWTECH EXPERIENCE 24 está pronto para reunir mentes brilhantes e impulsionar a inovação no ecossistema jurídico.
web-summit

Web Summit Rio: a força do empreendedorismo e da tecnologia

O Web Summit Rio nos mostrou que a ativação de grandes eventos como esse trouxe também benefícios intangíveis para nos estimular na capacidade de perceber novamente a partir do acesso àquilo que não conhecíamos e, com isso, o país só tem a ganhar
1_ticiano-36284834

Ticiano Gadêlha: Entre a lei e a inovação

A Lei Complementar nº 182, de 2021, conhecida como Marco Legal das Startups, é um exemplo de como o país busca fomentar o ecossistema de inovação, oferecendo um ambiente regulatório mais flexível e adaptado às peculiaridades dessas empresas
EMPRESAS ALIADAS E MANTENEDORAS

Receba nossa Newsletter

Nossas novidades direto em sua caixa de entrada.