Pesquisar
Close this search box.

“Não Deveríamos Regular Ainda”, diz Advogado em Conferência Brasileira sobre Blockchain

Publicado em
Blockchain-Festival-696x522

É difícil acompanhar o grande número de conferências sobre Blockchain que tomaram os centros de eventos do país, sobretudo em São Paulo. A mais recente delas, o Blockchain Festival, que ocorre na capital paulista nesta quarta-feira (23), ao menos teve o mérito de trazer alguns nomes novos para as mesas de debate.

Um dos painéis debateu a etapa regulatória que se encontra o blockchain no Brasil. Um dos debatedores, Bruno Balduccini, advogado do escritório Pinheiro Neto, afirmou que não era o momento de regular o mercado:

“Sempre vai ter vácuo na regulamentação quando há alguma inovação. Temos que olhar caso a caso, porque já existem muitas regras”.

Ao mesmo tempo, Balduccini afirmou que em alguns casos seria preciso mudar leis para que se aplicasse as funcionalidades de uma verificação distribuída. Por exemplo: casos de direitos autoriais de marcas. “Há uma lei e um órgão específico sobre registros para que seja possível estabelecer o princípio de anterioridade”.

Outro participante, diretor de TI do Banco do Brasil, Gustavo Fosse, elogiou a tecnologia, chamou-a de revolucionária e disruptiva. Fosse acredita que é preciso pensar em uma regulação e, sobretudo, uma padronização.

“Para que as plataformas conversem, é preciso haver uma interoperabilidade. E para isso vamos precisar de alguma padronização”.

Ele demonstrou uma ponta de ceticismo ao falar das aplicações práticas: “Aplicar Blockchain em Singapura é uma coisa. Agora, aplicar no varejo brasileiro é outra. Será que vai suportar em escala do varejo brasileiro?”

Já Gustavo Paro, da Microsoft, notou que a regulação tem vindo de forma muito positiva nos diferentes países. Sobre a padronização, disse que a empresa onde trabalha participa de um consórcio da Ethereum e que não busca reinventar um protocolo. “Trata-se de aplicar os protocolos de acordo com cada modelo de negócio”.

 

 

Por Cláudio Goldberg Rabin

Fonte: https://portaldobitcoin.com/nao-deveriamos-regular-ainda-diz-advogado-em-conferencia-brasileira-sobre-blockchain/

 

COMPARTILHAR
VEJA TAMBÉM
web-summit

Web Summit Rio: a força do empreendedorismo e da tecnologia

O Web Summit Rio nos mostrou que a ativação de grandes eventos como esse trouxe também benefícios intangíveis para nos estimular na capacidade de perceber novamente a partir do acesso àquilo que não conhecíamos e, com isso, o país só tem a ganhar
1_ticiano-36284834

Ticiano Gadêlha: Entre a lei e a inovação

A Lei Complementar nº 182, de 2021, conhecida como Marco Legal das Startups, é um exemplo de como o país busca fomentar o ecossistema de inovação, oferecendo um ambiente regulatório mais flexível e adaptado às peculiaridades dessas empresas
201021flavia11

B3 desenvolve plataforma para transações secundárias de startups

Infraestrutura será vendida em modelo white label para companhias de crowdfunding
tatiana coutinho

Ambientes Jurídicos mais Inclusivos: Uma Reflexão sobre Diversidade e Inclusão no Direito

Tatiana Coutinho, Associada à AB2L, recebe destaque no artigo "Ambientes Jurídicos mais Inclusivos: Uma Reflexão sobre Diversidade e Inclusão no Direito", do site Ela Jurista!
EMPRESAS ALIADAS E MANTENEDORAS

Receba nossa Newsletter

Nossas novidades direto em sua caixa de entrada.