“Não Deveríamos Regular Ainda”, diz Advogado em Conferência Brasileira sobre Blockchain

Publicado em
“Não Deveríamos Regular Ainda”, diz Advogado em Conferência Brasileira sobre Blockchain

É difícil acompanhar o grande número de conferências sobre Blockchain que tomaram os centros de eventos do país, sobretudo em São Paulo. A mais recente delas, o Blockchain Festival, que ocorre na capital paulista nesta quarta-feira (23), ao menos teve o mérito de trazer alguns nomes novos para as mesas de debate.

Um dos painéis debateu a etapa regulatória que se encontra o blockchain no Brasil. Um dos debatedores, Bruno Balduccini, advogado do escritório Pinheiro Neto, afirmou que não era o momento de regular o mercado:

“Sempre vai ter vácuo na regulamentação quando há alguma inovação. Temos que olhar caso a caso, porque já existem muitas regras”.

Ao mesmo tempo, Balduccini afirmou que em alguns casos seria preciso mudar leis para que se aplicasse as funcionalidades de uma verificação distribuída. Por exemplo: casos de direitos autoriais de marcas. “Há uma lei e um órgão específico sobre registros para que seja possível estabelecer o princípio de anterioridade”.

Outro participante, diretor de TI do Banco do Brasil, Gustavo Fosse, elogiou a tecnologia, chamou-a de revolucionária e disruptiva. Fosse acredita que é preciso pensar em uma regulação e, sobretudo, uma padronização.

“Para que as plataformas conversem, é preciso haver uma interoperabilidade. E para isso vamos precisar de alguma padronização”.

Ele demonstrou uma ponta de ceticismo ao falar das aplicações práticas: “Aplicar Blockchain em Singapura é uma coisa. Agora, aplicar no varejo brasileiro é outra. Será que vai suportar em escala do varejo brasileiro?”

Já Gustavo Paro, da Microsoft, notou que a regulação tem vindo de forma muito positiva nos diferentes países. Sobre a padronização, disse que a empresa onde trabalha participa de um consórcio da Ethereum e que não busca reinventar um protocolo. “Trata-se de aplicar os protocolos de acordo com cada modelo de negócio”.

 

 

Por Cláudio Goldberg Rabin

Fonte: https://portaldobitcoin.com/nao-deveriamos-regular-ainda-diz-advogado-em-conferencia-brasileira-sobre-blockchain/

 

COMPARTILHAR
VEJA TAMBÉM
Elon Musk no Brasil: quanto custa e como usar a internet da Starlink

Elon Musk no Brasil: quanto custa e como usar a internet da Starlink

No Brasil, além da Amazônia, a cobertura do serviço envolve parte de Santa Catarina, Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro, além de algumas áreas de Minas Gerais
O que é Web 3.0 e como ela se relaciona com o mercado de criptoativos

O que é Web 3.0 e como ela se relaciona com o mercado de criptoativos

A internet está passando por uma nova reformulação, chamada de Web 3.0. Confira o guia do InfoMoney sobre o assunto
Como utilizar suas conexões para impulsionar o perfil no LinkedIn

Como utilizar suas conexões para impulsionar o perfil no LinkedIn

Texto original de Mariellen Romero,  publicado por táLIGADO Você sabia que a base de crescimento do LinkedIn, bem
Brasil figura entre os países mais inovadores do mundo para o setor jurídico

Brasil figura entre os países mais inovadores do mundo para o setor jurídico

O surgimento de novos modelos de contratos e petições criados através de técnicas de Visual Law e com foco na facilitação da comunicação e inclusão da população colocam o país na linha de frente da inovação jurídica mundial.
EMPRESAS ALIADAS

Receba nossa Newsletter

Nossas novidades direto em sua caixa de entrada.