Pesquisar
Close this search box.

Kodak investe no mundo de mineração de Bitcoin

Publicado em
kodak-2559301_1920

A Kodak, uma tradicional empresa de fotografia e, hoje, sinônimo de obsolescência, se prepara para lançar sua primeira criptomoeda, a Kodakcoin. Não contente com a realização de uma ICO, a companhia também decidiu entrar na mineração de moedas digitais; o que foi interpretado por alguns críticos como uma tentativa desesperada de permanecer relevante. A notícia, divulgada na semana passada, no CES 2018, se tornou uma das mais pitorescas em um mês repleto de casos excêntricos voltados para o mundo das criptomoedas.

 

Em uma semana em que um altcoin para a indústria odontológica se aproximou do valor de $2 bilhões e o aplicativo Telegram revelou seu projeto de uma criptomoeda própria, a notícia de lançamento do ICO pela Kodak não parece fora de tom. Reinventa-se como uma empresa de mineração de moeda digital, porém, é uma situação que ninguém poderia esperar.

O CES é o mais chamativo evento de tecnologia do ano. Sediado em Las Vegas e capitaneada por lideres de ponta da indústria como a Samsung e a Sony, a Kodak figurava como a empresa dos tempos áureos do passado, que estagnou após o lançamento das câmeras instamatic, anos atrás. Mas para desgosto dos demais expositores, na última quarta-feira, a Kodak roubou o show.

Kodak encontra as criptomoedas

A informação de que a Eastman Kodak Company, fundada em 1888, estaria navegando no movimento das criptomoedas chegou como um choque total. Ela revela algo sobre o momento atual da história da economia e vem acompanhada de notícias de valorização das ações da empresa; o que foi recebida com incredulidade.

O projeto ‘tolkenizado’ que a companhia está lançando, parece uma cópia do Shutterstock, mas com permissões adicionais. Mas o que dizer a respeito da introdução da empresa no ramo de mineraçãoo de criptomoedas? Como se estivesse tentando acertar todos os clichês no manual de criptografia, a Kodak declarou que começará a alugar mineradores de Bitcoin para o público. Os mineradores registrados aparentemente são plataformas de Bitmain com um adesivo Kodak anexado.

Mineração para se destacar

Em uma demonstração de apoio às novas operações de mineração, a Kodak anunciou planos para instalar e aparelhar sua sede em Nova York. Presumivelmente não em seu escritório – já que os equipamentos para este fim são barulhentos e seriam melhor configurados em uma sala escura. Os mineradores da Kodak serão contratados pelos clientes, que deverão pagar antecipadamente pela capacidade de mineração. Como ponderou um comentarista:

Esta manhã a Kodak, que era uma companhia morta a passos largos rumo a falência agora se encaminha para outra bancarrota . Neste momento, após colocar algumas palavras vazias em um pedaço de papel, acredita que tudo está bem”.

“Isto é ridículo”, ressalta Dennis Dick ao Reuters, trader do Bright Trading LLC. “Do ponto de vista fundamental, nada disso faz sentido”. Para ele, esta é uma estratégia desesperada para reiventar a Kodak.

Não importa se o mundo precisa de uma outra plataforma ou ainda se precisa da Kodak. O que será levado em questão para os investidores institucionais, é se eles poderão lucrar com os tokens KODK. No clima atual, esta parece ser uma certeza morta.

 

 

Por Camila Marinho

Fonte: news.bitcoin.com

COMPARTILHAR
VEJA TAMBÉM
SITE

INFORME AB2L

#22 07/24 Mais de 20 Associados da AB2L São Destaques no Leaders League Alliance Summit: Law & Innovation
Imagem: Leaders League Alliance Summit

Mantenedores da AB2L, Machado Meyer e Tozzini Freire, junto a associados, são Destaques no Leaders League Alliance Summit: Law & Innovation

O Leaders League Alliance Summit: Law & Innovation, evento que une o melhor do mundo corporativo, jurídico e
AB2L ESQUENTA PORTUGAL 25_06_24 59

AB2L em Expansão Global: Encontro Histórico em Portugal

No dia 25 de junho de 2024, representou um marco significativo para a Associação Brasileira de Lawtechs e
II Congresso AB2LEX de Direito e Novas Tecnologias, AB2L LAWTECH EXPERIENCE

AB2L Lawtech Experience 2024: Lançamento do Padrão de Interoperabilidade de Dados Jurídicos e Inovações Tecnológicas no Setor Jurídico

Publicação Original, Jornal Diário do Comércio MG. A Associação Brasileira de Lawtechs e Legaltechs (AB2L) realizará, no próximo dia 30,
EMPRESAS ALIADAS E MANTENEDORAS

Receba nossa Newsletter

Nossas novidades direto em sua caixa de entrada.