Jurimetria – Como a estatística pode reinventar o direito

Publicado em
jurimetriadireito

O Brasil é um país de elevada complexidade burocrática, com 91 tribunais, 16.427 juízes, 60.000 legisladores e 324.000 leis vigentes. Reduzir, simplificar e racionalizar o ordenamento deveria ser uma das principais metas do Poder Legislativo e é, sem dúvida alguma, uma das áreas em que a Jurimetria pode prestar uma relevante contribuição. A afirmação é do advogado e professor da PUC-SP e presidente da Associação Brasileira de Jurimetria, Marcelo Guedes Nunes, que lançou o livro “Jurimetria- como a estatística pode reinventar o Direito”.

Nesse novo livro, Marcelo Guedes Nunes defende a generalização dessa prática e a criação de uma nova disciplina no Direito, a Jurimetria, que como a Econometria, a Sociometria, a Biometria ou a geografia estatística vai auxiliar o pesquisador a conhecer melhor a realidade na qual ele pretende intervir. Essa é a principal razão para que os advogados e juízes investiguem o que se passa nos tribunais (quais disputas são mais frequentes, quais tratamentos estão funcionando) com o mesmo interesse e seriedade que os médicos investigam os hospitais.

“A Jurimetria pode auxiliar o Direito a entender melhor o que livro Jurimetriaos cidadãos esperam das autoridades e, assim, ajudar as autoridades a elaborar leis mais aderentes à realidade social. Ao descrever a vida concreta do direito, a Jurimetria se torna uma ferramenta fundamental para desenvolver instituições jurídicas mais justas e capazes de realizar as aspirações políticas da sociedade”, explica o advogado Marcelo Guedes Nunes.

Segundo o autor, a inclusão da Jurimetria nos currículos das faculdades de direito é um movimento irreversível. Diante das reformas anunciadas (política, trabalhista e previdenciária), Marcelo Guedes Nunes afirma que a Jurimetria poderá contribuir muito na construção de um país moderno, coletando e analisando dados aos agentes privados e auxiliando na elaboração de leis mais adequadas a realidade do país. “O Brasil é uma economia emergente, com um enorme potencial de crescimento, que só se manifestará em toda a sua grandeza se soubermos implementar corretamente as reformas institucionais de que o nosso país precisa. Avaliar de forma mais precisa o impacto de novos sistemas legislativos é o caminho para que as reformas institucionais atinjam os seus objetivos”, conclui o autor.

Sobre o autor

Marcelo Guedes Nunes é advogado, professor da Faculdade de Direito da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), mestre e doutor em Direito Comercial pela mesma Universidade, Diretor de Pesquisas do Instituto de Advogados de São Paulo (IASP) ePresidente da Associação Brasileira de Jurimetria – ABJ (www.abjur.org.br). Sócio do escritório Guedes Nunes, Oliveira e Roquim Sociedade de Advogados – GNOR.

 

Por Vera Moreira

Fonte: https://veramoreiracomunicacao.wordpress.com/2016/08/09/jurimetria-como-a-estatistica-pode-reinventar-o-direito/

COMPARTILHAR
VEJA TAMBÉM
_113967234_hi031081850

Em resposta ao ChatGPT, Google planeja lançar 20 projetos de inteligência artificial em 2023

A empresa queria ir devagar, mas a ameaça externa da OpenAI acelerou o planos
Captura de tela 2023-01-27 094937

Cinco tendências de tech e ESG apresentadas em Davos

Diversidade e inclusão foram alguns dos principais destaques do relatório sobre o cenário atual do mercado global de tecnologia, lançado durante o Fórum Econômico Mundial
Captura de tela 2023-01-27 094517

“Não há falta de dinheiro para startups”, diz cofundador da Liga Ventures

Guilherme Massa explica que os desafios têm relação com um tempo maior de decisão dos investidores baseado no momento econômico e na busca por retorno
Face recognition AR hologram screen  smart technology

O chat GPT: o que o novo oráculo de delfos tem a dizer aos advogados?

O grande diferencial da ferramenta, como toda ferramenta tecnológica inovadora, será no modo como é utilizada para extrair os benefícios da mesma.
EMPRESAS ALIADAS

Receba nossa Newsletter

Nossas novidades direto em sua caixa de entrada.