Games, segurança digital e analista UX. Veja carreiras que vão bombar em 2022

Publicado em
Games, segurança digital e analista UX
Imagem: Pixabay

“O mercado de trabalho vai mudar da água para o vinho. As inovações vão produzir a necessidade de novas carreiras e transformações nas já existentes e irão demandar capacidades e habilidades específicas, que antes eram negligenciadas”, afirma em nota o superintendente do CIEE/Rio, Paulo Pimenta. Depois de uma leva de demissões trazida pela crise da pandemia, os recrutadores e profissionais de RH deverão estar entre os primeiros a serem buscados no mercado de trabalho, justamente para conduzir a reconstrução do quadro de funcionários das empresas. Pelo levantamento, saem na frente os de perfil mais “generalistas e de olho nas novas tecnologias da área”.

Engenheiros digitais, que levantam, cuidam e monitoram os dados de empresas também estarão entre os profissionais cobiçados para 2022. Ainda na área de tecnologia, chegou a vez dos desenvolvedores de games brilharem, com uma indústria que só ganhou espaço nesse momento de isolamento social. Para estas vagas, é necessário conhecimento de programação em tecnologias como: JAVA, C++, Unity e Kotlin e outros.

Já em grande demanda, os especialistas em segurança digital e infraestrutura devem continuar bombando, principalmente com a adoção de home office ou modelos híbridos que exigem cuidados na proteção digital e de dados das empresas. O crescimento do e-commerce e do uso de aplicativos faz com que aumente a procura por analistas UX, que são profissionais responsável por estudar, planejar e desenvolver sites e aplicativos e cuidar da experiência do usuário dentro dessas plataformas. Para essas vagas, normalmente há exigência de bom nível de inglês.

Uma novidade na lista são para a profissão de mediador de conflito. De acordo com a advogada e mediadora, fundadora da Câmara Equilibre de Gestão de Conflitos, Ana Esteves Kaiuca, a covid-19 aumentou o número de desentendimentos e, assim, para que menos casos cheguem na Justiça e sejam resolvidos com acordos, mais profissionais do gênero devem ser demandados em todas as áreas. “O mediador é responsável por ajudar as pessoas a chegar a acordos e evitar que casos cheguem à Justiça. Para ser um profissional do ramo, não é necessário ser da área do Direito. Estudantes e profissionais de qualquer formação podem desempenhar a função, mas é necessário fazer um curso específico e um estágio de 6 meses . A profissão pode ser uma opção para quem quer entrar no mercado e mudar de área”, informa o CIEE.

Outro destaque é para a figura do consultor de carreiras via Skype, que são profissionais que preparam as pessoas para entrevistas por videoconferência. Por fim e não menos importante, uma profissão mais clássica, a de analista contábil também estará em alta.

Texto original de Isabel Filgueiras, publicado pela Valor Investe

COMPARTILHAR
VEJA TAMBÉM
_113967234_hi031081850

Em resposta ao ChatGPT, Google planeja lançar 20 projetos de inteligência artificial em 2023

A empresa queria ir devagar, mas a ameaça externa da OpenAI acelerou o planos
Captura de tela 2023-01-27 094937

Cinco tendências de tech e ESG apresentadas em Davos

Diversidade e inclusão foram alguns dos principais destaques do relatório sobre o cenário atual do mercado global de tecnologia, lançado durante o Fórum Econômico Mundial
Captura de tela 2023-01-27 094517

“Não há falta de dinheiro para startups”, diz cofundador da Liga Ventures

Guilherme Massa explica que os desafios têm relação com um tempo maior de decisão dos investidores baseado no momento econômico e na busca por retorno
Face recognition AR hologram screen  smart technology

O chat GPT: o que o novo oráculo de delfos tem a dizer aos advogados?

O grande diferencial da ferramenta, como toda ferramenta tecnológica inovadora, será no modo como é utilizada para extrair os benefícios da mesma.
EMPRESAS ALIADAS

Receba nossa Newsletter

Nossas novidades direto em sua caixa de entrada.