Futuro do Direito estará em discussão em evento de tecnologia no Rio

Publicado em
Futuro do Direito estará em discussão em evento de tecnologia no Rio

Texto original publicado pela Revista Consultor Jurídico

O Rio Innovation Week, maior encontro de tecnologia e inovação da América Latina, abrirá espaço para discussões sobre o futuro do Direito. O diretor-executivo da Associação Brasileira de Lawtechs e Legaltechs (AB2L), Daniel Marques, fará uma palestra no evento neste sábado (15/1), às 10h30.

Com o título de “Revolução na área jurídica: as legaltechs e a inovação aberta”, a apresentação de Marques vai falar sobre como as novas tecnologias podem ajudar a dar mais eficiência ao Judiciário e sobre as startups que têm conquistado espaço no universo do Direito.


Uma das startups jurídicas que estarão no evento é a LawQuest, que será representada por seu CEO, José Castellian.

O Rio Innovation Week será realizado no Jockey Club do Rio de Janeiro e contará em suas mesas de debates com a participação de Richard Branson, presidente da Virgin; Steve Wozniak, co-fundador da Apple; Marcos Pontes, ministro de Ciência, Tecnologia e Inovações; e Francis Suarez, prefeito de Miami.

COMPARTILHAR
VEJA TAMBÉM
Plataformas de ODR agilizam conciliação online e facilitam acordos entre as partes

Plataformas de ODR agilizam conciliação online e facilitam acordos entre as partes

Daniel Marques, diretor executivo da AB2L fala para a Conjur
PNUD e Jusbrasil assinam parceria para pesquisas sociais no Brasil

PNUD e Jusbrasil assinam parceria para pesquisas sociais no Brasil

O Jusbrasil assinou uma nova parceria com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) no intuito de ampliar as ações relacionadas ao cumprimento do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável de número 16
Soft skills para advogados: descubra as 12 habilidades essenciais para crescer na advocacia

Soft skills para advogados: descubra as 12 habilidades essenciais para crescer na advocacia

O que são soft skills, porque elas são importantes e quais são as principais para os advogados.
Judicialização das relações de consumo: ruim para empresa e cliente

Judicialização das relações de consumo: ruim para empresa e cliente

A judicialização tem custos sociais, financeiros e na credibilidade das empresas. A busca pelo consenso, principalmente através do bom atendimento, foi tema de painel no Conarec 2022
EMPRESAS ALIADAS

Receba nossa Newsletter

Nossas novidades direto em sua caixa de entrada.