Futuro das criptomoedas permanece incerto na Coreia do Sul

Publicado em
south-korea-2132622_960_720

O escritório executivo do presidente da Coreia do sul emitiu um comunicado sobre o fechamento do atual comércio de moedas digitais proposto pelo Ministério da Justiça, que defende o banimento de todas as casas de cambio de criptomoedas do país.

Com o implacável esforço do Ministério de Justiça da Coreia para por fim ao mercado de criptomoedas no país, a Casa Presidencial Azul – o escritório executivo e a residência oficial do presidente – emitiu suas próprias observações sobre a proposta linha dura; após a manifestação de cerca de mil petições públicas contrárias ao banimento das trocas de criptomoedas.

Yoon Yang-chan, secretário-chefe de imprensa do presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, salientou que os movimentos na direção do bloqueio do setor local de criptomoedas, sugerida pelo Ministério da Justiça, é apenas uma das várias medidas propostas, com uma decisão final ainda não tomada.

Segundo declaração oficial, conforme relatado pelo portal Yonhap, “As ponderações do ministro da justiça, Park Sang-ki, sobre o desligamento dos câmbios de criptomoedas é uma das medidas propostas pelo Ministério, mas esta ainda não é uma decisão finalizada. A sentença final será tomada após discussões e processos coordenados com cada Ministério do governo”.

Contradições dentro do governo

Hoje mais cedo, Park Sang-ki afirmou que o Ministério da Justiça está preparando uma legislação que “basicamente banirá todas as transações de criptomoedas” através das casas de câmbio especializadas. O ministro expressou “grande preocupação”em relação ao “modismo” e adoção cada vez maior do público geral em relação às moedas digitais.

Em meados de dezembro, o Ministério da Justiça anunciou, pela primeira vez, o desejo de banir totalmente as negociações de moedas como o Bitcoin. O plano certamente sofreria oposição do governo, como se provou com o Ministério das Finanças se movendo contra a proibição sugerida.

“Nós não compartilhamos os mesmos pontos de vista do ministro da justiça sobre uma possível proibição do mercado local de criptomoedas”, revelou o Ministério das finanças.

A aprovação absoluta do projeto de lei, no entanto, ainda requer uma maioria de votos entre os 297 membros da Assembleia Nacional; um processo que pode levar meses ou até mesmo anos.

 

 

Por Camila Marinho

Fonte: CCN

COMPARTILHAR
VEJA TAMBÉM
BGC

Streamers gamers apostam em um novo nicho: eventos proprietários

Brasil movimentará US$ 2,7 bi em negócios relacionados a games em 2022
carreira_profissoesdofuturo_24022021_Marko-Geber_GettyImages-3-768x512

No pain, no gain: tentativa e erro devem fazer parte da cultura das empresas da era digital

Atualmente as empresas procuram desencadear transformações digitais e se beneficiar de infraestruturas escaláveis e ágeis
acordo-online-negociacao-aperto-maos

Plataformas de ODR agilizam conciliação online e facilitam acordos entre as partes

Daniel Marques, diretor executivo da AB2L fala para a Conjur
jus-gif-2

PNUD e Jusbrasil assinam parceria para pesquisas sociais no Brasil

O Jusbrasil assinou uma nova parceria com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) no intuito de ampliar as ações relacionadas ao cumprimento do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável de número 16
EMPRESAS ALIADAS

Receba nossa Newsletter

Nossas novidades direto em sua caixa de entrada.