Exclusivo: startup que monitora ações do Congresso recebe aporte milionário

Publicado em
congresso_nacional_em_brasilia

A Sigalei usa algoritmos e inteligência artificial para acompanhar mudanças regulatórias e sociais em diversos setores. Startup recebeu aporte de R$ 1,3 milhão liderado pelo GV Angels

Não é fácil navegar por um mar de mudanças — especialmente se elas estão espalhadas por diários oficiais e discursos de senadores e deputados. A Sigalei criou algoritmos e inteligência artificial próprios para acompanhar a mudança das leis em diversos setores. Essa proposta rendeu um aporte milionário.

O investimento de R$ 1,3 milhão, primeira captação externa da Sigalei, foi liderado pela GV Angels e completado por Allievo Capital e SL Anjos. A startup irá usar os recursos para dar agilidade e profundidade ao desenvolvimento de seus robôs que acompanham novas regulações e a reação da sociedade a elas.

Ideia de negócio: robôs e regulações
A Sigalei foi criada pelos irmãos e engenheiros Frederico Oliveira e Danilo Oliveira. Em um concurso do Ministério das Comunicações, eles lançaram a ideia de permitir que os cidadãos acompanhassem decisões e participassem mais das políticas públicas por meio de um aplicativo de transparência do Governo Federal.

Batizada de Sigalei, a ideia ganhou o concurso e um prêmio de R$ 64 mil. Os irmãos usaram o capital para continuar desenvolvendo o aplicativo e colocá-lo nas lojas. A análise dos usuários fez o modelo de negócio pivotar de B2C (consumidores finais) para B2B (empresas). Muitos que usavam o Sigalei eram funcionários na área de relações governamentais. “Esses profissionais faziam seu trabalho de acompanhar regulações manualmente, usando planilhas de Excel”, diz Frederico. Foi então que o cientístico político Ivan Ervolino também se tornou sócio do negócio.

A Sigalei surgiu como empresa em maio de 2016. A startup tem algoritmos próprios para monitorar ações no Congresso e alimentar seu aplicativo com mudanças regulatórias em diversos setores. As informações são passadas por uma inteligência artificial, que consolida em um painel cenários para as empresas, dependendo de sua atuação e palavras-chave buscadas.

Por exemplo, uma empresa de cosméticos pode receber alertas quando regulações sobre testes em animais tiverem sido atualizadas. A Sigalei concorre com consultorias políticas e startups que lidam com curadoria de mídia e de regulações, como a Jota.

O negócio começou a ganhar empresas que queriam acompanhar transformações relevantes para seus negócios. Com o produto validado, a startup cresceu em 2017. No ano seguinte, a Sigalei expandiu sua atuação para atender ainda mais a necessidade de seus clientes de gerir riscos políticos e regulatórios.

Além de acompanhar a esfera legislativa, a startup passou a olhar para as esferas executiva, judiciária e até mesmo pública. “Olhamos o antes e o depois das leis, computando todos os fatores que pressionam o poder legislativo”, diz Frederico. A Sigalei monitora notícias, comentários de consumidores e tuítes de governantes, por exemplo.

A startup atende 70 clientes, como a gigante farmacêutica Bayer e o Sebrae. O negócio cobra uma assinatura mensal de seu software. “Nossa solução não tira a importância dos profissionais humanos de relações governamentais ou tributação. Se a empresa não tem conhecimento dessas áreas, é como multiplicar um grande conhecimento por zero: o resultado continua sendo zero”, diz Frederico.

Estratégia de crescimento: aporte e melhoria tecnológica
Esta é a primeira captação da Sigalei, tirando o prêmio de R$ 64 mil logo no começo do negócio. A empresa é lucrativa desde seu primeiro ano de atuação. O aporte semente de R$ 1,3 milhão será usado para construir o produto de coleta de informações com mais profundidade e agilidade.

FONTE: https://revistapegn.globo.com/Startups/noticia/2020/04/exclusivo-startup-que-monitora-acoes-do-congresso-recebe-aporte-milionario.html

COMPARTILHAR
VEJA TAMBÉM
_113967234_hi031081850

Em resposta ao ChatGPT, Google planeja lançar 20 projetos de inteligência artificial em 2023

A empresa queria ir devagar, mas a ameaça externa da OpenAI acelerou o planos
Captura de tela 2023-01-27 094937

Cinco tendências de tech e ESG apresentadas em Davos

Diversidade e inclusão foram alguns dos principais destaques do relatório sobre o cenário atual do mercado global de tecnologia, lançado durante o Fórum Econômico Mundial
Captura de tela 2023-01-27 094517

“Não há falta de dinheiro para startups”, diz cofundador da Liga Ventures

Guilherme Massa explica que os desafios têm relação com um tempo maior de decisão dos investidores baseado no momento econômico e na busca por retorno
Face recognition AR hologram screen  smart technology

O chat GPT: o que o novo oráculo de delfos tem a dizer aos advogados?

O grande diferencial da ferramenta, como toda ferramenta tecnológica inovadora, será no modo como é utilizada para extrair os benefícios da mesma.
EMPRESAS ALIADAS

Receba nossa Newsletter

Nossas novidades direto em sua caixa de entrada.