Decisão judicial aceita prova em blockchain em tribunal paulista

Publicado em
Decisão judicial aceita prova em blockchain em tribunal paulista

A tecnologia blockchain já é considerada em decisão judicial. A 5ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo negou um pedido de recurso em dezembro do ano passado usando blockchain como base para garantir a segurança das provas.

O caso envolve um processo entre o ex-governador do Goiás, Marconi Perillo, que pede a retirada de mensagens de redes sociais como Facebook, Instagram e Twitter, alegando a existência de conteúdos ofensivos e “inverídicos”, o que inclui ameaças e alegações de cometimento de crimes.

Esse julgamento, de Agravo de Instrumento nº 2237253-77.2018.8.26.0000, pedia tutela de urgência. Isso significa a solicitação de que usuários que fizeram tais publicações não fossem comunicados sobre a ação, para evitar que pudessem apagar as postagens antes do fim do processo, eliminando assim, as provas.

Contudo, a desembargadora Fernanda Gomes Camacho julgou que não havia necessidade, usando como base a tecnologia de blockchain para dar confiança ao processo.

“Não se justifica a pretensão de abstenção de comunicação de terceiros a respeito dos requerimentos do agravante e dos termos da demanda, inclusive porque o próprio recorrente afirmou que ‘a partir do conhecimento dos fatos, o Autor providenciou a preservação de todo o conteúdo via Blockchain, junto à plataforma OriginalMy, hábil a comprovar a veracidade e existência dos conteúdos”, explica em sua sentença.

A empresa citada trabalha com tecnologias para segurança de informações, voltada exatamente para casos como este, que envolvem segurança jurídica. A ferramenta distribui os dados e descentraliza o processo, base do blockchain, o qual torna o registro imutável.

O processo do ex-governador ainda deve correr na Justiça.

Fonte: Processo
Matéria: Canaltech

COMPARTILHAR
VEJA TAMBÉM
Área jurídica busca reduzir defasagem no meio virtual

Área jurídica busca reduzir defasagem no meio virtual

Profissionais passam por uma reciclagem para atender às novas demandas
Mais de 30% dos fundadores de startups brasileiras já empreenderam

Mais de 30% dos fundadores de startups brasileiras já empreenderam

Levantamento realizado pela Distrito e a Maya Capital também constatou que 66,8% dos empreendedores já estavam inseridos no ecossistema.
‘Estar na lista das 100 Startups to Watch ajudou a Incentiv.me a captar R$ 10 milhões’

‘Estar na lista das 100 Startups to Watch ajudou a Incentiv.me a captar R$ 10 milhões’

Cofundadora da startup, que é associada AB2L, diz que visibilidade tem sido fundamental para o crescimento da empresa. A edição deste ano está com inscrições abertas.
O poder da animação 3D na área jurídica

O poder da animação 3D na área jurídica

Impulsionado nos dois últimos anos no Brasil, o uso de animação 3D na área jurídica pode oferecer alternativas para solucionar pontos problemáticos na comunicação com juízes e jurados
EMPRESAS ALIADAS

Receba nossa Newsletter

Nossas novidades direto em sua caixa de entrada.