O cenário de Lawtechs é promissor! Uma prova disso? A criação da AB2L

Publicado em
O cenário de Lawtechs é promissor! Uma prova disso? A criação da AB2L

Com apenas três meses, a Associação Brasileira de Lawtechs e Legaltechs já soma 30 startups

8 de setembro de 2017

O lançamento da Associação Brasileira de Lawtechs e Legaltechs (AB2L) se deu há apenas 3 meses e não foi por acaso. Com cada vez mais startups voltadas para o meio jurídico, tornou-se necessário ter uma associação que representasse esse nicho.

Segundo Bruno Feigelson, CEO da Sem Processo, tudo começou no final do ano passado. Depois de encontrar Matheus Bombig, CFO da Invenis, em um evento e de conversarem sobre o mercado de lawtechs, ele criou um grupo no WhatsApp com o objetivo de discutir questões regulatórias, aproximação do mercado, etc., com mais pessoas do ramo. Foi a partir dessas conversas que surgiu a ideia de fundar a AB2L para ser uma entidade que reunisse essas iniciativas e pudesse ajudá-las.

De fato, há demanda para tal, uma vez que nesse curto período de tempo a AB2L passou de quatro startups – que deram origem à associação – a 30. Delas, há iniciativas que vão desde big data, inteligência artificial, jurimetria, automatização de contratos até marketplaces jurídicos, robôs e plataformas de gestão para escritórios.

No caso, a demanda não ocorre só por parte de startups precisando de apoio, mas também do que o mercado precisa em relação a serviços jurídicos. Uma pesquisa feita pela AB2L, em julho, revela que as soluções mais procuradas não necessariamente são as com tecnologias mais disruptivas, entre elas monitoramento legislativo e clipping de notícias:

Gráfico revela as principais demandas do mercado jurídico

Com essa necessidade represada de ambos os lados, o foco da associação no momento é atrair cada vez mais lawtechs e mapear o setor: “Estamos fazendo um radar com empresas com soluções diferenciadas: ramo de documento, marketplace, processo online (resolução de conflito de forma amigável), inteligência artificial (para adivinhar decisões), renovação de sistemas de gestão de contratos, etc”, afirma Feigelson.

Participe do LawTech Conference e saiba como as startups estão transformando o universo jurídico no Brasil e no mundo!

Fonte: Portal StarSe
Autor: Isabela Borrelli

COMPARTILHAR
VEJA TAMBÉM
Plataformas de ODR agilizam conciliação online e facilitam acordos entre as partes

Plataformas de ODR agilizam conciliação online e facilitam acordos entre as partes

Daniel Marques, diretor executivo da AB2L fala para a Conjur
PNUD e Jusbrasil assinam parceria para pesquisas sociais no Brasil

PNUD e Jusbrasil assinam parceria para pesquisas sociais no Brasil

O Jusbrasil assinou uma nova parceria com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) no intuito de ampliar as ações relacionadas ao cumprimento do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável de número 16
Soft skills para advogados: descubra as 12 habilidades essenciais para crescer na advocacia

Soft skills para advogados: descubra as 12 habilidades essenciais para crescer na advocacia

O que são soft skills, porque elas são importantes e quais são as principais para os advogados.
Judicialização das relações de consumo: ruim para empresa e cliente

Judicialização das relações de consumo: ruim para empresa e cliente

A judicialização tem custos sociais, financeiros e na credibilidade das empresas. A busca pelo consenso, principalmente através do bom atendimento, foi tema de painel no Conarec 2022
EMPRESAS ALIADAS

Receba nossa Newsletter

Nossas novidades direto em sua caixa de entrada.