Buser adere ao canal Consumidor.gov.br com meta de resolução de reclamações acima de 88%

Publicado em
Buser adere ao canal Consumidor.gov.br com meta de resolução de reclamações acima de 88%
Imagem: Diário da CPTM

Com mais de três milhões de usuários cadastrados e dois milhões de passageiros já transportados por todo o país, a Buser acaba de anunciar sua estreia no portal Consumidor.gov.br. Para a startup, o canal servirá como uma importante ferramenta para que os consumidores possam avaliar tanto o serviço de fretamento, que hoje é seu principal negócio, quanto o Buser Passagens, serviço de marketplace em parceria com viações que operam dentro das rodoviárias de todo o País.

A startup já está presente no site Reclame Aqui, com índice de resolução de 88%, classificação como empresa “ótima” e nota 8,6 – superando as avaliações de outras plataformas digitais de mobilidade e a maioria das empresas tradicionais de transporte rodoviário no Brasil que estão presentes na rede social. Agora, ela espera manter o mesmo patamar na plataforma, que está ligada à Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon).

Para a Buser, estar no portal consolida a marca como uma empresa séria e disposta a entregar aos seus clientes um serviço de qualidade, seguro e com preços acessíveis. Todo o histórico do portal é público, desde a reclamação até a tratativa, gerando assim uma forma de a população filtrar as empresas antes de optar por qualquer serviço. 

O último levantamento divulgado pelo Portal Consumidor.gov.br, referente a 2020, mostra que há mais de 992 empresas credenciadas no site. Segundo o canal, já foram registradas mais de 3,8 milhões de reclamações desde seu lançamento. Atualmente, 78% das reclamações registradas no canal são solucionadas pelas empresas participantes, que respondem às demandas dos usuários em um prazo médio de 8 dias.

Ainda segundo o levantamento, bancos, financeiras e administradoras de cartão, bem como operadoras de telecomunicações, lideram o ranque das reclamações, seguidos de comércio eletrônico, transporte aéreo e bancos de dados e cadastros de consumidores. Considerando os principais problemas relatados pela população, as questões relativas a cobranças ou contestações aparecem com 42,2% do total geral, sendo as mais reclamadas em 2020.

Sobre a Buser

Considerada a maior plataforma de transporte colaborativo do Brasil, a Buser conta com mais de 3 milhões de usuários cadastrados. A empresa nasceu em 2017, fruto da parceria dos mineiros Marcelo Abritta e Marcelo Vasconcellos, com a missão de promover serviços de transporte melhores e a preços mais acessíveis para a população brasileira. Ela começou funcionando como uma página sobre fretamento colaborativo no Facebook, mas rapidamente cresceu, até que a iniciativa chamou a atenção de fundos de investimento em startups, e em setembro daquele ano a Buser fechou sua primeira rodada de investimento. A plataforma recebeu outros aportes ao longo dos últimos anos, o que permitiu crescer até chegar em 24 estados, conectando mais de 300 destinos, incluindo o novo serviço de vendas de passagens de empresas que atuam em rodoviárias, o Buser Passagens.

Texto original de Lauro Rocha, publicado pela Consumidor.RS

COMPARTILHAR
VEJA TAMBÉM
35288247962-b1ecf8d9b7-c

Solução de captura técnica de provas digitais da Verifact é utilizada pelo TSE e MPF

Tecnologia de coleta e preservação de provas digitais desenvolvida pela empresa Verifact, associada a AB2L, foi usada pelo Ministério Público Federal e Tribunal Superior Eleitoral nas últimas eleições
_113967234_hi031081850

Em resposta ao ChatGPT, Google planeja lançar 20 projetos de inteligência artificial em 2023

A empresa queria ir devagar, mas a ameaça externa da OpenAI acelerou o planos
Captura de tela 2023-01-27 094937

Cinco tendências de tech e ESG apresentadas em Davos

Diversidade e inclusão foram alguns dos principais destaques do relatório sobre o cenário atual do mercado global de tecnologia, lançado durante o Fórum Econômico Mundial
Captura de tela 2023-01-27 094517

“Não há falta de dinheiro para startups”, diz cofundador da Liga Ventures

Guilherme Massa explica que os desafios têm relação com um tempo maior de decisão dos investidores baseado no momento econômico e na busca por retorno
EMPRESAS ALIADAS

Receba nossa Newsletter

Nossas novidades direto em sua caixa de entrada.