Advogados estão mais abertos ao uso de tecnologia, indica estudo

Pesquisa da AB2L mostra 85,36% dos advogados acreditam que as ferramentas digitais ajudam o setor
Publicado em
Captura de tela 2022-12-19 171859

Por ItForum

setor jurídico, seja por meio dos advogados e escritórios, ou mesmo dos clientes tomadores de serviços, tem melhorado de percepção no que se refere ao uso de novas tecnologias no setor. É o que indica uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Lawtechs e Legaltechs (AB2L), com dados coletados entre agosto e setembro de 2021.

Foram ouvidas pouco mais de 2.000 pessoas, sendo 1500 cidadãos brasileiros e 510 advogados. Entre os cidadãos, 72% dos entrevistados responderam que os advogados deveriam usar ferramentas tecnológicas para se relacionar com os clientes, enquanto apenas 33,1% consideram que a advocacia está à frente de outros setores quando se fala de adoção tecnológica.

Já entre os advogados, 84,2% acreditam que deveriam usar estas ferramentas na relação com os clientes, e 62,8% responderam que a classe é atualizada em relação às novas tecnologias.

“Vivemos a época de ouro da advocacia com oportunidades para todos os perfis. Fechar os olhos para a inovação é decretar a morte de uma advocacia que pode resgatar o ser humano como centro de todo processo jurídico”, diz em comunicado Daniel Marques, presidente da AB2L.

Segundo a entidade, o Brasil tem cerca de 400 startups dedicadas ao setor – as lawtechs. No entanto apenas 42,4% dos advogados sabem o que são lawtechs e legaltechs, e somente 28,1% disseram que fazem uso do serviços prestados por elas.

Abertos para a inovação

Apesar dos índices baixos, o estudo mostrou que advogados estão abertos às novidades. Entre os entrevistados, 51,6% disseram que certamente usariam ferramentas para terem perfis publicados em sites de redes de advogados avaliados e recomendados. E 44,3% responderam que talvez usariam.

Já sobre o uso de serviços jurídicos automatizados que usam inteligência artificial, 58,2% dos advogados disseram que certamente usariam e 34,9% responderam que talvez usariam. Para o uso de sites e aplicativos para se relacionarem com os clientes de forma totalmente online, 62,9% se mostraram dispostos a usar e 33,7% disseram que é possível que usem.

Os advogados demonstraram mais resistência, porém, ao uso de sites e aplicativos para a mediação de conflitos. Responderam que não usariam o recurso 14,3% dos entrevistados, enquanto 43,7% disseram que certamente usariam.

Quando as mesmas perguntas foram feitas aos clientes, a pesquisa mostrou maior porcentagem de indefinição nas respostas, com 42,6% dos entrevistados afirmando que não fariam uso de sites e aplicativos para mediar conflitos e apenas 13,5% se mostrando favoráveis à ideia. Já sobre se relacionar com advogados totalmente através de ferramentas online, 48,9% disseram que talvez adotassem o método. Os que afirmaram que certamente fariam uso e os que não fariam uso se dividiram em 26,3% e 24,8%, respectivamente.

A pesquisa da AB2L também perguntou aos advogados sobre o impacto das novas tecnologias no direito e 85,36% disseram que elas ajudam. Em contraponto, em outra pergunta, 17,73% responderam que acreditam que as ferramentas substituem os profissionais.

COMPARTILHAR
VEJA TAMBÉM
Captura de tela 2023-01-27 094937

Cinco tendências de tech e ESG apresentadas em Davos

Diversidade e inclusão foram alguns dos principais destaques do relatório sobre o cenário atual do mercado global de tecnologia, lançado durante o Fórum Econômico Mundial
Captura de tela 2023-01-27 094517

“Não há falta de dinheiro para startups”, diz cofundador da Liga Ventures

Guilherme Massa explica que os desafios têm relação com um tempo maior de decisão dos investidores baseado no momento econômico e na busca por retorno
Face recognition AR hologram screen  smart technology

O chat GPT: o que o novo oráculo de delfos tem a dizer aos advogados?

O grande diferencial da ferramenta, como toda ferramenta tecnológica inovadora, será no modo como é utilizada para extrair os benefícios da mesma.
3D Rendered Illustration of a Human Face Design.

IA x Homem: Advogado robô defenderá réu em julgamento real

Pela primeira vez na história uma inteligência artificial será usada em tribunal para defender um réu acusado de infringir leis de trânsito
EMPRESAS ALIADAS

Receba nossa Newsletter

Nossas novidades direto em sua caixa de entrada.