Como se tornar um profissional disruptivo no direito?

Você certamente já ouviu falar na palavra “disruptivo”. Esse termo vem de ruptura, de algo que causa disrupção. Ou seja, uma inovação disruptiva é aquela que muda completamente um setor. Ela não tem o objetivo apenas de melhorar um produto ou serviço, mas sim de torná-los mais acessíveis. Lembre-se de empresas como Uber, AIRBNB, Netflix e Spotify, que provocaram enormes mudanças em seus respectivos segmentos. O direito também está passando por esse momento de disrupção. Por isso, é cada vez mais importante que você aprenda a usar a tecnologia à seu favor e se torne um profissional disruptivo. Mas, como começar?

A importância de ser um profissional disruptivo

É de conhecimento geral que novidades aparecem a todo momento. A grande dúvida é: como estar preparado (a) para essa nova fase? A democratização da internet é um acontecimento incrível e muito benéfico para a sociedade, mas junto disso, surge também a necessidade de se adaptar. É um equívoco acreditar que somente os profissionais jovens precisam aprender a lidar com esses desafios. Inclusive, muitos experientes já perceberam que se reinventar é sinônimo de sobrevivência no mundo tecnológico. É fundamental estar aberto à essa realidade, sem pré-conceitos e com legítima vontade de aprender.

Quais são as skills necessárias?

Se aqueles que não se adaptarem ao direito 4.0 correm riscos de ficar fora do mercado de trabalho, quais são as habilidades que um profissional disruptivo precisa desenvolver para se tornar referência na área? Separamos as principais delas a seguir.

Comece pela mudança de mindset

A primeira habilidade que o profissional do direito 4.0 deve se esforçar para ter é o mindset disruptivo. Essa mudança de postura, de mentalidade e de comportamento é fundamental para estar integrado com as capacidades que serão cobradas no futuro. Deve-se compreender que o atendimento humanizado é o grande diferencial do setor e que ele deve ser considerado como parte central do trabalho. Sendo assim, para se tornar um profissional disruptivo, você deve trabalhar a inteligência emocional, comunicar empatia, ser colaborativo e ter um propósito definido. Além disso, também é essencial estar disposto a aprender coisas novas, ter um espírito empreendedor, ser corajoso e questionador. Enxergar com outros olhos as situações corriqueiras e estar sempre aberto a encontrar soluções inovadoras é o caminho para que o profissional consiga entregar um valor cada vez maior para os seus clientes e colegas de trabalho.

Seja um gestor

Não é só quem cursou administração que precisa ser um bom gestor. Atualmente, todos os advogados, sejam quais forem suas áreas de atuação, precisam desenvolver essa habilidade. Independente do faturamento ou tamanho do escritório em que você trabalha, conhecer os fluxos das demandas e as atividades necessárias para realizar determinadas ações permitem ao profissional um conhecimento maior acerca da empresa onde atua e do serviço que presta. Sendo assim, a probabilidade de sugerir melhorias que proporcionem um impacto positivo no negócio é muito maior.

Entenda a importância do marketing jurídico

Já é do conhecimento de todos que a comunicação com o cliente é fundamental e quanto mais humanizado for esse contato, melhor. Isso vale tanto para novos clientes, quanto para fidelizar os antigos. O direito é um setor competitivo e usufruir do meio digital pode te ajudar a se destacar. Lembre-se que o seu cliente está em contato direto com os aparelhos eletrônicos e com as redes sociais. Se você unir o seu profissionalismo e seu conhecimento à tecnologia, certamente colherá os frutos.

Aproveite as soluções tecnológicas

Essa talvez seja uma das habilidades mais difíceis para boa parte dos profissionais, mas ela é realmente essencial. Se antigamente, os softwares eram usados apenas para gerenciar processos, audiências e prazos, atualmente existem ferramentas capazes de auxiliar em várias outras demandas do cotidiano de um profissional de direito. Essas ferramentas, inclusive, geram dados que também podem te ajudar a evoluir como profissional. Afinal, elas contém informações preciosas sobre os seus clientes. Ou seja, além de tornar o trabalho mais ágil, com essas soluções você fica mais produtivo, melhor informado e ainda consegue dedicar mais tempo ao atendimento humanizado.

O que é a AB2L e como ela pode te ajudar?

A Associação Brasileira de Lawtechs e Legaltechs (AB2L) surgiu em 2017 com o objetivo de ampliar os debates sobre a disrupção no direito. Por meio de informações atualizadas sobre a área, mentorias, networking, grupos de estudo, demodays, grupos de trabalho e várias outras ações, a associação ajuda o profissional de direito a se tornar disruptivo. Afinal, a AB2L compreende que o profissional que melhor se adaptar às inovações tecnológicas, terá vantagens competitivas no futuro. Quer fazer parte dessa transformação e se desenvolver com os melhores profissionais da área? Clique aqui e junte-se a nós!

Comentários

Comentários