Brasileiro que fundou Facebook investe no México, não no Brasil

Eu adoro os “jornais”. Leio todas as manhãs. Sinto falta dos “físicos”, assim como das revistas “físicas”. Praticamente sou um dinossauro com um ritual: café e leitura diários…rsrs

Lendo hoje a Folha de S.Paulo digital, me deparo com essa notícia falando sobre o fato Eduardo Saverin não investir no país. Um sentimento de revolta e tristeza me invadem a alma. Tento fazer um exercício de empatia, e penso que as pessoas têm livre arbítrio para as decisões. Eduardo, de fato, pode investir onde quiser.

Eu sei que o momento político e econômico é péssimo, e que não está dando para ver luz no fim do túnel. Mas, cara, não investir no próprio país, com tanta grana, me dói. De novo, isso é de cada um.

Por outro lado, tem muita coisa massa acontecendo, e muitas boas oportunidades de negócios. Por exemplo, não há no mundo um ecossistema como o da inovação no direito no Brasil. Basta ver o evento da AB2L – Associação Brasileira de Lawtechs e Legaltechs que está acontecendo agora, com mais de 10k de participantes por dia. Basta ver o radar da Associação, que cresce exponencialmente. São tantos desafios, tantos, e, portanto, tantas oportunidades, que investir aqui é ótimo negócio. Que tal, Eduardo?

Por: Christiano Xavier via LinkedIn https://www.linkedin.com/posts/christiano-xavier-4a68524b_eu-adoro-os-jornais-leio-todas-as-manh%C3%A3s-activity-6704372987178586112-k3yX/

Comentários

Comentários