AB2L Law Disruption Week fomenta o debate sobre direito, tecnologia e inovação

Considerado o maior evento 100% online e gratuito sobre direito, tecnologia e inovação jurídica, o AB2L Law Disruption Week, promovido em agosto, abordou temas atuais e deixou um legado para os profissionais da advocacia. Com um total de 11.970 participantes, mais de 100 mil visitantes, o Congresso abordou questões fundamentais para a discussão do futuro do Direito no Brasil e no Mundo. A programação tinha como intenção democratizar todo o conhecimento teórico e prático que está transformando o direito e a justiça, disponibilizando ferramentas que podem ser utilizadas pelos advogados diante da nova realidade exponencial. Foram 5 dias, 207 palestras, entre painéis, pichts, apresentação de 70 cases de sucesso, com a participação de 15 palestrantes internacionais, 590 mentorias, 10 trilhas de conhecimento e 80 estantes virtuais.

O propósito transformador massivo da AB2L é conectar todo o universo jurídico a nova realidade exponencial e colaborativa. A Associação tem como objetivos: educar o mercado; organizar e fomentar ecossistema de inovação jurídica; e criar um ambiente regulatório favorável às novas tecnologias. São três anos apoiando mais de mil eventos e cursos dentro e fora do Brasil, de 20 lawtechs e Legaltechs. Hoje a AB2L conta com mais de 500 associados entre Lawtechs e Legaltechs, Escritórios de Advocacia, Departamentos Jurídicos e Advogados autônomos.

Esse foi o primeiro congresso 100% organizado pela Associação. O AB2L Law Disruption Week contou ainda com diversos nomes internacionais que agregaram qualidade ao debate, entre eles: Roland Vogl e Joshua Walker (fundadores do CODEX em Stanford) , Eric Chin diretor da ALTA, Ugo Pagalo (Membro de comitês da União Europeia) e Mary O´Carrol do Google. E representantes de grandes departamentos jurídicos como Daniel Stade Ruy da Klabin, Paulo Silva do Mercado Livre, Vanessa Fortunato Zaccaria e Walner Júnior da Suzano, Felipe Fioratti Coffone da Whirlpool e Leandro Gonzales do Itaú.

“Organizar o evento da AB2L foi uma das experiências mais incríveis da minha vida. O futuro do direito é agora. Não temos que ter medo. Unimos toda a comunidade para ajudar os advogados a se conectarem com uma nova realidade exponencial, oferecendo todas as ferramentas teóricas e práticas para conseguir inovar. Por isso, decidimos continuar oferecendo todo o conteúdo pós evento para nossos associados. Tudo foi feito com carinho e amor. Seria impossível sem o time incrível de AB2L, ”, comentou o diretor executivo da Associação, Daniel Marques.

Patricia Peck Pinheiro, Bruno Feigelson, Gaudio de Paula, Daniel Becker e o juiz e programador Rafael Leite, Des. César Cury e Juiz Bráulio Gusmão e a Juíza Isabela Ferrari falaram sobre regulação de novas tecnologias e modelo aberto de justiça. O painel sobre SmartCities e entraves legais para a inovação com o presidente da Assespro Italo Nogueira, Robert Janssen e Beto Marcelino também teve o seu destaque. Outro sobre Legal Design com sua precursora Tessa Manuello e outro com Guilherme Fajardo Bianque do Boostlabs do BTG sobre Legaltechs e mercado financeiro geraram grande engajamento.

Todavia, o ponto alto do AB2L Law Disruption Week foi a palestra da Mary O’Carroll, Head Global de Legal Operations do Google e presidente do CLOC (Corporate Legal Operations Consortium), que explicou como lidera o departamento jurídico de uma das maiores empresas de tecnologia do mundo. O evento contou ainda com a presença de palestrantes de grandes escritórios de advocacia. Não à toa, o Congresso alcançou 133.268 visitantes na página e estandes virtuais, com 80 horas de certificado e mais de 53 mil agendamentos em atividades.

Na página de programação, é possível filtrar por trilhas e descobrir tudo que foi abordado no evento: https://ab2l-lawdisruptionweek.com.br/programacao/

Fonte: CM

Comentários

Comentários